Site cria banco de dados com nomes de homens que cometeram assédio

Por Redação | 13 de Dezembro de 2017 às 18h40

A onda de denúncias de assédio sexual que tomou Hollywood nos últimos meses ganhou uma espécie de cadastro on-line. O site Rotten Apples (maçãs podres) é um banco de dados que informa quais produções têm homens acusados de terem cometidos alguma violação sexual.

O serviço inclui no banco de dados produtores, diretores, atores e roteiristas. Ainda em formação, o site permite que o usuário informe quando surgir algum erro ou não tiver um nome associado à produção.

O sistema é simples. Basta digitar o nome de uma produção — pode ser filme ou série — e a página informa o nome da pessoa acusada de assédio, além de um link para uma notícia. Por exemplo, quando se digita House of Cards, surge a chancela Rotten Apples, o nome de Kevin Spacey e um link para a notícia do USA Today.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O site reconhece o título em português também — o Canaltech fez um teste com dois títulos. Em Operação Valquíria, dirigido por Bryan Singer, o resultado mostrou o nome do diretor e o link para a notícia do Buzzfeed. Já A Hora do Rush apontou o nome do diretor Brett Ratner e a notícia do LA Times.

Quando o resultado dá negativo, surge a foto da produção sob o termo Fresh Apples (maçãs frescas). Testamos em português para O Assassinato no Expresso do Oriente. No resultado, apareceu a foto do diretor e ator Kenneth Branagh caracterizado no personagem do filme e o texto: "Este filme não tem associação conhecida a qualquer pessoa com alegações de má conduta sexual contra ela. Se você acredita que isso é um erro, informe-nos e vamos corrigi-lo o mais rápido possível".

Então, o usuário deve digitar seu nome e colocar o link com a notícia.

Tela principal do site Rotten Apples

O Rotten Apples, em sua seção de tira-dúvidas, informa que o "objetivo é aumentar ainda mais a conscientização sobre a má conduta sexual generalizada no cinema e na televisão e facilitar o consumo de mídia ética".

O texto ressalta: "De modo algum este site pretende servir como condenação de um projeto inteiro".

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.