Hulu será lançado internacionalmente em 2021

Por Nathan Vieira | 05 de Fevereiro de 2020 às 14h35
Tudo sobre

Hulu

Saiba tudo sobre Hulu

Ver mais

Desde maio do ano passado, a Disney se tornou a responsável operacional pelo serviço Hulu, um streaming que oferece acesso a programas ao vivo e on-demand. A plataforma também conta com séries e filmes originais. Inaugurada oficialmente em 2008, a empresa conta com 17 milhões de assinantes nos Estados Unidos. Acontece que nesta quarta-feira (5), o CEO da Disney, Bob Iger, confirmou que o Hulu finalmente expandirá para fora dos EUA.

Isso já era um boato, mas foi confirmado pelo Bob Iger em teleconferência com investidores. A Disney agora tem controle operacional total do Hulu, após a aquisição da 21st Century Fox e acordo com a NBCU. Isso proporcionou meios para otimizar as operações e os planos internacionais do Hulu. A Disney disse que queria integrar melhor o Hulu às suas operações diretas ao consumidor, o que é o primeiro passo para conseguir cumprir suas ambições internacionais.

A partir do próximo mês, o Hulu se tornará o serviço de streaming exclusivo para toda a nova programação do FX Original. Assim, o Hulu oferecerá streaming tanto de temporadas atuais das atrações do FX quanto temporadas anteriores. As informações são do portal norte-americano Tech Crunch.

O conteúdo original expandido ajuda o Hulu a atrair assinantes em mercados onde seu catálogo pode não ser tão robusto quanto nos EUA. Isso inclui não apenas FX, mas também conteúdo de outros estúdios da Disney que não são exatamente voltados à família.

A Disney não confirmou um prazo preciso para o lançamento internacional do Hulu, já que Iger disse que a primeira prioridade é o lançamento global do Disney +. E por falar nessa plataforma, a empresa anunciou que já cresceu para 26,5 milhões de assinantes pagantes. O Hulu, em comparação, tem 30,4 milhões no total, mas existe há cerca de 12 anos. Mas agora o Hulu está se beneficiando da demanda da Disney +, por meio do pacote nos EUA que envolve o Hulu, a Disney + e a ESPN + por US$ 12,99 (o equivalente a R$ 51,96) por mês. Segundo Iger, a plataforma streaming da Disney será lançada na Europa em março, depois na Índia, seguido pelo resto do mundo até 2021, incluindo a América Latina.

"Sentimos que precisamos nos concentrar nesses lançamentos, no marketing e na criação de produtos para eles e depois entrar com o Hulu logo após ou logo depois disso", afirma Iger. "Portanto, não temos detalhes, exceto que planejamos começar a lançar o Hulu, eu diria provavelmente em 2021 — internacionalmente — após o lançamento do Disney+", acrescentou.

Fonte: Tech Crunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.