Disney revela que já recusou a compra da Marvel e explica o porquê

Por Natalie Rosa | 24 de Setembro de 2019 às 20h10

A Disney adquiriu a Marvel ainda em 2009, por US$ 4 bilhões, no que se tornou um dos acordos mais lucrativos do cinema. Agora, 10 anos depois, a Disney revelou que essa compra poderia ter acontecido antes.

Bob Iger, atual CEO da Walt Disney Company, revelou em seu novo livro, The Ride of a Lifetime, que o seu antecessor, Michael Eisner, já havia expressado o seu desejo de comprar a Marvel.

No entanto, segundo Iger, vários executivos não aprovavam a ideia, afirmando que a Marvel era inovadora demais e que a negociação poderia manchar a marca da Disney.

"Na época, haviam suposições — internamente e entre os membros do conselho —, que a Disney era uma marca única e monolítica, e que todos os nossos negócios existiam embaixo do guarda-chuva da Disney. Eu senti que Michael era mais experiente, mas que qualquer reação negativa à marca ou uma sugestão que não fosse bem gerenciada, ele levaria como pessoal", conta Iger.

O executivo também conta em seu livro que, quando se tornou CEO em 2005, pediu a ajuda de Steve Jobs para contatar Ike Perlmutter, presidente da Marvel. O contato telefônico de Jobs com Perlmutter foi crucial para a compra na época, pois a Marvel ainda tinha dúvidas sobre a transação.

O Universo Cinematográfico Marvel já arrecadou mais de US$ 22,5 bilhões no mundo inteiro com mais de 23 filmes. Vingadores: Ultimato, inclusive, conseguiu US$ 2,8 bilhões globalmente, tornando-se a maior bilheteria da história.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.