O Hobitt - A história antes do Senhor dos Anéis

Por Ultra Downloads | 09.02.2012 às 19:02

É inegável que o enredo do filme O Senhor dos Anéis é um sucesso, tanto que as bilheterias da trilogia podem comprovar. Com dois de seus filmes entre os quinze mais rentáveis dos cinemas, a saga contra Sauron para a destruição do anel na Terra Média ganhou admiradores que esperam ansiosamente o lançamento de "O Hobbit – Uma Jornada Inesperada" e "O Hobbit – Lá e de volta outra vez".

Os longas baseados no livro de J.R.R. Tolkien se passam 60 anos antes da saga do anel e narram as aventuras de Bilbo Bolseiro (tio de Frodo), que vê sua rotina mudar completamente com a chegada de Gandalf, O cinzento.

Mas antes de contar o que aconteceu com ele vamos voltar no tempo, já que relembrar é viver e tem muita gente que nunca assistiu os filmes ou sequer leu os livros. E para entender sobre essa história é preciso conhecer as outras.

ATENÇÃO! Se você ainda não assistiu nem leu a trilogia pare de ler por aqui e separe um dia inteiro para assistir, já que são em média três horas e meia para cada filme. Isso se você não quiser ser surpreendido com um spoiller, é claro. =)

Recapitulando...

O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel

A primeira parte da trilogia apresenta Frodo, um hobbit do Condado que no dia do aniversário de 101 anos de seu tio ganha um anel mágico como herança. Gandalf, um mago amigo da família descobre que a peça não é apenas um anel e sim "O Anel", criado por Sauron, o senhor das trevas, que necessita do poder contido na joia para voltar a assumir uma forma física e conquistar a Terra Média.

Com isso, o jovem hobbit parte em uma jornada para destruir a perigosa peça e conta com grandes amigos, como magos, homens, elfos e anões que formam "A Sociedade do Anel". O filme foi ganhador de quatro Oscar e apresentou o universo de Tolkien para muitos.

A Sociedade do Anel

O Senhor dos Anéis – As Duas Torres

Em "As Duas Torres" os problemas começam a aparecer de fato! A Sociedade formada na primeira etapa da aventura está dissolvida e Frodo parte com seu amigo Sam rumo as Montanhas da Perdição para completar sua tarefa. Enquanto isso, Sauron reúne suas forças para começar a destruição sobre a Terra-Média e constrói, com ajuda de Saruman, um perigoso exército com o objetivo de aniquilar os Homens.

As tropas de Uruk- hai, os Orcs (criados apenas para matar) são comandados por duas torres, os reinos de Mordor, do vilão Sauron, e Isengard, do corrompido Saruman, e oferecem perigo iminente a menos que os diferentes reinos dos homens possam se unir novamente. Será que isso é possível? A sequência trouxe para casa duas estatuetas do Oscar em 2003.

As Duas Torres

O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei

Na conclusão dessa obra épica, Frodo consegue chegar a Mordor com a ajuda de Gollum (uma criatura que falaremos mais adiante) mas precisa passar pelas terras de Sauron sem ser visto (o que é difícil, já que o senhor do mal se materializada em um olho de fogo gigante conhecido como "o olho que tudo vê").

Os Homens que haviam oferecido uma resistência aos exércitos do mal agora marcham para frente do portão negro, a fim de chamar a atenção do senhor do mal comandados por Aragorn. "O Retorno do Rei" ganhou 12 Oscar e se igualou a Titanic como o maior vencedor de prêmios da Academia em um mesmo ano.

O Retorno do Rei

Uma Jornada Inesperada...

Voltando ao Hobbit, 60 anos antes de tudo isso acontecer, Bilbo (o tio que deixou o anel de herança) é convidado por Gandalf para uma missão inesperada no reino dos Anões, dominado pelo dragão Smaug.
Para chegar lá ele terá que enfrentar alguns perigos que serão um prato cheio para aqueles que estavam com saudades de criaturas como Orcs, Wargs, Goblins, além - é claro - de matar a curiosidade de quem nunca viu esses "lindos" monstros.

Os Anões

É claro que Bilbo não estará sozinho nessa jornada. E quem gostava do jeito marrento de Gimli (o engraçado Anão da trilogia), vai aprovar a presença de 13 personagens da mesma raça que serão os companheiros do pequeno Bolseiro.

Comandados por Thorin Escudo-de-Carvalho estarão outros doze anões com nomes inusitados, em que se destacam Balin (Ken Sttot), o primo que Gimli tanto enaltece durante o primeiro filme da trilogia; Glóin, o próprio pai de Gimli, e os jovens Fili (Dean O’Gorman) e Kili (Aidan Turner) que (ao menos no livro) são responsáveis por algumas confusões.

Os treze anões de

Gollum, Bilbo e o Anel

Apesar do enredo de "O Hobbit" girar em torno dos Anões e do dragão, quem ainda não conhece a história completa do "Anel" vai descobrir nos cinemas como a joia querida de Gollum, que lhe rendeu o jargão "My Precious", foi parar nas mãos de Bilbo após uma disputa pouco convencional.

O Gollum tenho certeza que todos conhecem né? Aquela criatura com orelhas pontudas e dentes estragados que está para Senhor dos Anéis assim como o Mario está para a Nintendo. Pois é, ela já foi um Hobbit, (como é mostrado em "O Retorno do Rei") e é o responsável por mudar a vida de Bilbo e posteriormente de Frodo para sempre.

Elenco e Produção

Falando em Frodo, muitos personagens dos filmes anteriores vão dar o ar de suas graças novamente em "O Hobbit". Além de Ian McKellen como Gandalf e Andy Serkis como Gollum, personagens fundamentais em ambas as sagas, o filme contará com participações mais do que especiais de diferentes personagens e atores, como o próprio Elijah Wood, que interpretou Frodo, Cate Blanchett como a elfa Galadriel, Cristopher Lee como Saruman, Ian Holm como Bilbo mais velho, Orlando Bloom como Légolas e Hugo Weaving como Elrond.

As participações, porém, devem se limitar a pequenas pontas, já que seus personagens pouco aparecem na história original, mas será interessante vermos personagens anos antes da Trilogia do Anel, ainda mais que já sabemos o destino de muitos deles, não é?

Já entre as caras novas estão Martin Freeman no papel central de Bilbo Bolseiro (quando jovem), Evangeline Lilly (a Kate da série Lost) que será uma guerreira elfa. Stephen Fry como o mestre da Cidade do Lago, Lee Pace como o Rei Thranduil, Michael Mizhari como o elfo Rei Thrain, Jeffrey Thomas como o Rei Thror e Benedict Cumberbatch, que não deve mostrar as caras, já que dará voz e vida ao Dragão Smaug, o grande vilão dos novos filmes.

Se na frente das câmeras quem brilha são os atores, por trás o nome da vez é Peter Jackson. O longa marca seu retorno como diretor, depois de uma pré-produção inteira feita por Guilherme del Toro com Jackson apenas na produção.

O longa teve problemas para começar a ser gravado, o que causou o afastamento de Del Toro e deu a Jackson a chance de dar vida ao filme (mesmo porque ele já estava familiarizado com o mundo de Tolkien depois de dirigir a trilogia). O roteiro foi escrito por ambos os cineastas acompanhados de Fran Walsh e Philippa Boyens.

Para completar esse leque de informações, os dois filmes foram filmados em tecnologia 3D (consegue imaginar aquelas cenas de batalha em três dimensões?) e tem previsão de lançamento para dezembro de 2012 e de 2013, respectivamente.

Difícil esperar até lá? Para ficar com um gostinho de quero mais veja agora o trailer oficial do primeiro filme e conte-nos o que você espera dessa releitura!