'Jogo da Martinha': game protesta contra a não-inclusão de jogos no Vale-Cultura

Por Redação | 05 de Março de 2013 às 13h30

O Ministério da Cultura, comandado atualmente pela ministra Marta Suplicy, lançou recentemente o Vale-Cultura, bolsa de R$ 50 mensais para trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos, podendo ser usado para a compra de revistas, jornais, filmes e até assinaturas de TV. No entanto, o projeto está causando polêmica por não contemplar os jogos eletrônicos e pela ministra não considerá-los parte da formação cultural do brasileiro.

E como uma forma de protesto pela decisão do Ministério a Napalm Studios, em parceria com a Acigames (Associação Comercial, Industrial e Cultural de Games), desenvolveu um jogo-protesto dentro do Facebook, o 'Jogo da Martinha'. No game, os usuários devem acertar controles, consoles, tablets e smartphones no alvo com a palavra 'Cultura', mas o personagem que representa Marta Suplicy tenta impedir que os jogadores acertem o seu alvo.

Jogo da Martinha

Foto: Divulgação

O game também incentiva os jogadores a compartilharem seus resultados nas redes sociais com a hashtag #queeissomartinha, em mais uma tentativa de incluir os jogos eletrônicos no Vale-Cultura. "Estamos montando uma comitiva para entregar games, documentários e livros sobre o mundo dos jogos para a ministra. Os games não podem ficar de fora", afirmou ao jornal A Folha de S. Paulo Moacyr Alves Júnior, presidente da Acigames.

A Casa Civil ainda está realizando uma análise jurídica sobre os critérios para determinar quais trabalhadores devem ganhar o Vale-Cultura e como eles deverão gastá-lo, e estima-se que o projeto entre em vigor em junho deste ano.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.