Salários em tecnologia: chefe pode ganhar até R$ 47.800, diz estudo

Salários em tecnologia: chefe pode ganhar até R$ 47.800, diz estudo

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 11 de Maio de 2022 às 13h35
Nubelson Fernandes/Unsplash

O setor de tecnologia da informação (TI) atrai cada vez mais pessoas, desde jovens estudantes a profissionais experientes que desejam migrar de carreira. Os altos salários seriam um dos motivos. O novo guia anual da consultoria de recrutamento Robert Half aponta as faixas salariais para 33 cargos em seis divisões nesta área. Um CIO (chefe de informação), por exemplo, pode ganhar até R$ 47.800 por mês.

Os dados do estudo foram obtidos por meio dos valores oferecidos em processos seletivos liderados pela Robert Half e informações coletadas de profissionais em entrevistas. Para alguns cargos, é considerado o nível em que o candidato à vaga está na carreira.

Os profissionais nível júnior ainda são novos no cargo desejado ou ainda estão desenvolvendo habilidades relevantes para o trabalho. Os plenos têm a experiência necessária ou detêm a maioria das habilidades relevantes para o trabalho. Já os sêniores têm mais experiência do que a média e possui todas as habilidades necessárias para o cargo, além de especializações e certificações.

O G1 obteve os valores para a área de design com as plataformas de emprego Glassdoor e Vagas.com.br., já que esta área não foi analisada no levantamento da Robert Half.

Desenvolvedor full stack pode ganhar até R$ 18.050 por mês (Imagem: Christina Morillo/Pexels)

Desenvolvimento de software

Desenvolvedor mobile

  • Especializado em ferramentas e linguagens de programação para criar aplicativos;
  • Faixa salarial: de R$ 5.500 a R$ 7.950 para profissional de nível júnior; de R$ 7.650 a R$ 12.850 para nível pleno e de R$ 11.500 a R$ 19.350 para nível sênior.

Desenvolvedor frontend

  • Programador que atua com ferramentas, aplicativos e softwares que interagem com o público, como a página principal de um site;
  • Faixa salarial: de R$ 5.500 a R$ 7.950 para profissional de nível júnior; de R$ 7.750 a R$ 13.000 para nível pleno e de R$ 11.550 a R$ 19.350 para nível sênior.

Desenvolvedor backend

  • Trabalha com a programação que o público não acessa, como o banco de dados de uma plataforma ou os sistemas de logística e pagamento de um site de compras;
  • Faixa salarial: de R$ 4.850 a R$ 7.050 para profissional de nível júnior; de R$ 6.900 a R$ 11.600 para nível pleno e de R$ 10.750 a R$ 18.050 para nível sênior.

Desenvolvedor full stack

  • Programador que atua tanto como backend quanto como frontend ou mobile;
  • Faixa salarial: de R$ 8.100 a R$ 13.550 para nível pleno e de R$ 10.750 a R$ 18.050 para nível sênior; essa vaga não possui uma versão júnior no guia da Robert Halt devido ao nível de conhecimento desejado;

Product owner (PO)

  • Organizar as prioridades e configuração das equipes de um projeto de software, além de alinhar o trabalho com os objetivos das empresas;
  • Faixa salarial: de R$ 9.200 a R$ 15.500.

Gerente de produto

  • Versão mais estratégica do product owner, que mantém cronogramas e organizações de recursos em dia, busca oportunidades de negócios e assume a entrega do que os clientes buscam em um software;
  • Faixa salarial: de R$ 12.350 a R$ 20.650.

Scrum master

  • Garante que as equipes sigam a metodologia Scrum, que por sua vez determina que todos os membros das equipes entreguem seus compromissos no tempo determinado pelo método;
  • Faixa salarial: de R$ 10.150 a R$ 17.000.

Agile coach

  • Especialista em metodologias ágeis, que são formas de organização de tarefas dentro de equipes menores;
  • Faixa salarial: de R$ 11.550 a R$ 19.350.

Analista de testes

  • Testa os programas desenvolvidos e reporta quando existem erros nos códigos de computador;
  • Faixa salarial: de R$ 4.550 a R$ 7.350 para profissional de nível júnior; de R$ 6.150 a R$ 10.300 para nível pleno e de R$ 8.300 a R$ 13.950 para nível sênior.
UX designer pode ganhar até R$ 5.324 por mês (Imagem: Reprodução/Balázs Kétyi/Unsplash)

Design*

UX designer

  • Lida com a forma como o cliente usa um produto, como um site ou aplicativo. Analisa designs de interface, testes de usabilidade, mapas de navegação e cria protótipos para facilitar a vida do público;
  • Média salarial: R$ 5.324, com base em 1.115 salários compartilhados no Glassdoor.

UI designer

  • Cria o visual de softwares, apps e sites, além de planejar a experiência do usu[ario ao interagir com os elementos. Por exemplo: o que acontece quando clicamos no botão de um aplicativo;
  • Média salarial: R$ 4.380, com base em 230 salários compartilhados no Glassdoor.

* O site Vagas.com.br lista os cargos de UX e UI Designer como um só, com salários começando em R$ 3.012 e podendo chegar a R$ 6.169.

Aplicações e integração de sistemas

Coordenador de sistemas

  • Líder que coordena toda a execução de um projeto de sistemas. Possui visão mais ampla do negócio e processos da empresa, além de fazer o contato entre ela e seus clientes ou fornecedores;
  • Faixa salarial: de R$ 10.750 a R$ 18.050.

Analista de negócios

  • Planeja e gerencia a implementação de projetos que envolvem programas e aplicativos, atuando como um consultor para entender o que o cliente precisa e oferecer soluções para as empresas;
  • Faixa salarial: de R$ 9.250 a R$ 15.500.

Analista de sistemas

  • Planeja como vai funcionar o hardware, software e como o público faz uso deles;
  • Faixa salarial: de R$ 5.100 a R$ 8.100 para profissional de nível júnior; de R$ 6.900 a R$ 11.550 para nível pleno e de R$ 10.000 a R$ 16.750 para nível sênior.

Arquiteto de software

  • Especialista em programação que estabelece padrões para a codificação de softwares da empresa, além das ferramentas e plataformas usadas pelos outros membros de uma equipe de desenvolvimento;
  • Faixa salarial: de R$ 12.300 até R$ 20.650.

Analista de DevOps (desenvolvimento e operações)

  • Colabora com a automação dos processos de uma empresa, além da criação de softwares e gestão da infraestrutura. É responsável tanto pelo desenvolvimento quanto pela infraestrutura dos produtos de tecnologia;
  • Faixa salarial: de R$ 12.350 até R$ 20.650.
Especialista de BI pode ganhar até R$ 19.350 por mês (Imagem: Pixabay/Pexels)

Big data

Especialista/Cientista de dados

  • Coleta, gerencia e transforma grandes quantidades de dados em informações relevantes para o negócio;
  • Faixa salarial: de R$ 13.100 a R$ 21.950.

Analista de BI

  • Atua na área de inteligência de negócios em uma companhia, criando formas de otimizar processos por meio de dados, além de buscar formas da empresa obter vantagens competitivas ao estudar o mercado;
  • Faixa salarial: de R$ 5.600 a R$ 9.000 para profissional de nível júnior; de R$ 7.650 a R$ 12.850 para nível pleno e de R$ 10.000 a R$ 16.750 para nível sênior.

Especialista de BI

  • Coleta e interpreta informações da mesma forma que um cientista de dados, mas principalmente com foco nas decisões de negócios;
  • Faixa salarial: de R$ 11.550 até R$ 19.350.
Coordenador de segurança da informação pode ganhar até R$ 20.200 por mês (Imagem: Towfiqu barbhuiya/Unsplas)

Segurança/Governança

Coordenador de segurança da informação

  • Gerencia a área de segurança de uma empresa para proteger dados e informações sensíveis de possíveis ataques, além de estabelecer políticas de segurança;
  • Faixa salarial: de R$ 14.750 a R$ 20.200.

Analista de segurança

  • Administra o ambiente de tecnologia das empresas, como redes de computadores, nuvem e servidores. Além de tentar prevenir invasões e vazamentos, trabalha para corrigi-los quando acontecem;
  • Faixa salarial: de R$ 5.350 a R$ 9.000 para profissional de nível júnior; de R$ 6.900 a R$ 11.550 para nível pleno e de R$ 9.950 a R$ 16.750 para nível sênior.

PenTester

  • Testa os sistemas de segurança das empresas para invasões. Encontra vulnerabilidades nas proteções de softwares e dados e ajuda as empresas a protegê-los;
  • Faixa salarial: de R$ 13.000 a R$ 17.850.
CIO pode ganhar até R_jobs(data.conteudo)nbsp;47.800 por mês (Imagem: Reprodução/LinkedIn Sales Solutions/Unsplash)

Liderança de TI

CIO (chief information officer)

  • Liderar o uso de tecnologia de informação dentro das empresas;
  • Faixa salarial: de R$ 28.550 até R$ 47.800.

CTO (chief technology officer)

  • Diretor mais focado na criação de novos produtos e formas de uma empresa lucrar com seus recursos tecnológicos;
  • Faixa salarial: de R$ 27.550 a R$ 46.150.

CSO (chief security officer)

  • Cuida da segurança das informações de uma empresa, como documentos confidenciais, informações e políticas relacionadas aos dados do público;
  • Faixa salarial: R$ 24.650 a R$ 41.350.

Gerente de desenvolvimento

  • Organiza, treina e alinha a equipe que desenvolve softwares em uma empresa;
  • Faixa salarial: de R$ 17.050 a R$ 28.550.

Gerente de sistemas

  • Organiza as atividades da área de TI na elaboração de projetos e implantação de processos, dentre outros temas;
  • Faixa salarial: de R$ 15.450 a R$ 25.850.

Gerente de dados

  • Coleta e analisa informações úteis aos negócios da empresa, além de definir como ela lida com esses dados;
  • Faixa salarial: de R$ 19.300 a R$ 32.250.

Gerente de inteligência de negócios (BI)

  • Lidera a equipe de análise, planejamento e execução de estratégias de negócios, como analisar tendências de mercado, movimentos da concorrência e busca de oportunidades;
  • Faixa salarial: de R$ 17.750 a R$ 29.700.

Gerente de segurança da informação

  • Lidera a equipe que protege os dados da empresa, além de produzir as políticas de dados elaboradas pela direção.
  • Faixa salarial: de R$ 20.050 a R$ 33.550.

Gerente de infraestrutura

  • Lidera a equipe de redes, equipamentos, softwares, ferramentas de nuvem e outros serviços tecnológicos usados por uma empresa;
  • Faixa salarial: de R$ 14.650 a R$ 24.500.
Especialista de cloud pode ganhar até R$ 15.500 por mês (Imagem: Reprodução/Christina Morillo/Unsplash)

Infraestrutura/Cloud/Help Desk/Redes

Especialista de cloud

  • Tem no currículo certificações em soluções de nuvem usadas por empresas e entidades. Instala e organiza essas plataformas para outras empresas;
  • Faixa salarial: de R$ 9.250 a R$ 15.500.

Coordenador de infraestrutura

  • Responsável pela infraestrutura tecnológica de uma empresa, incluindo hardwares, softwares, nuvem e outras soluções, além de planejar a troca desses equipamentos e serviços quando necessário;
  • Faixa salarial: de R$ 9.250 a R$ 15.500.

Analista de infraestrutura

  • Mantém a estrutura de tecnologia de empresas, órgãos públicos e outras organizações, com comnhecimento em manutenção e gestão de hardware, redes e softwares;
  • Faixa salarial: de R$ 3.850 a R$ 6.450 para profissional de nível júnior; de R$ 5.400 a R$ 9.050 para nível pleno e de R$ 8.100 a R$ 13.550 para o nível sênior.

Analista de suporte

  • Presta assistência ao público nas empresas e organizações instalando softwares, realizando manutenção em aparelhos ou resolvendo outros problemas dos funcionários;
  • Faixa salarial: de R$ 3.050 a R$ 5.150 para profissional de nível júnior; de R$ 4.600 a R$ 7.750 para nível pleno e de R$ 6.150 a R$ 10.300 para nível sênior.

Fonte: G1

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.