Siga o @canaltech no instagram

Brasileiro é considerado um dos jovens mais inovadores pelo MIT

Por Wagner Wakka | 22 de Novembro de 2018 às 08h12
Divulgação/idwall

Um dos jovens mais inovadores do mundo é brasileiro. Lincoln Ando, fundador da startup idwall, foi apontado na lista Innovators Under 35 organizada pelo MIT Technology Review, que levanta histórias de sucesso de pessoas abaixo dos 35 anos.

A premiação é divulgada anualmente pela instituição e apresenta nomes separados em cinco categorias. Ando se destaca na de Visionários, mas ainda há uma lista para Inventores, Empreendedores, Humanitários e Pioneiros.

A idwall é uma startup brasileira especializada em segurança digital com soluções tecnológicas de reconhecimento de fraudes de identificação e documentos. Em abril deste ano, a companhia recebeu investimento de R$ 9 milhões liderado pelo fundo venture capital Monashees.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

“Buscamos ser diferentes em relação a outras empresas do mercado, queremos que o candidato tenha um contato genuíno com a idwall, sua cultura e seus valores desde o primeiro momento”, pontua Ando. “Assim, é possível mostrar que a empresa será sempre a mesma, desde o processo de seleção até quando ele entra aqui”, completa o jovem de apenas 27 anos.

Além de Ando, outros dez brasileiros aparecem nesta edição. São eles:

  • Antonio Henrique Dianin: criador do R1T1, um robô de movimento autônomo ou movimentado por controle remoto que serve como um avatar físico de uma pessoa localizada em outro lugar;
  • Aline Oliveira: fundadora da Traive, empresa que utiliza análise de dados e inteligência artificial (IA) para melhorar a previsão do risco de investimento em propriedades agrícolas;
  • Mariana Vasconcelos: criou em 2014 a Agrosmart, dedicada a fornecer aos agricultores dados precisos através de inteligência artificial (IA) e da Internet das Coisas (IoT);
  • Matheus Goyas: Fundador do AppProva, aplicativo gratuito que simula as perguntas do ENEM para que os alunos possam prever seu desempenho e preparar antecipadamente os tópicos que precisam ser reforçados;
  • Michael Kapps: responsável pela criação do TNH Health, serviço de chatbots voltados para gestão de saúde populacional;
  • Lawrence Murata: trabalha para lançar um aplicativo móvel focado em reduzir as mortes por acidentes de trânsito a partir da análise de direção e tráfego para alertar o piloto em caso de risco;
  • Rodolfo Fiori: um dos fundadores da Muove Brasil, plataforma desenvolvida para melhorar a eficiência das finanças públicas municipais. O software busca e analisa dados e informações das finanças para identificação de ineficiências e oportunidades no município.
  • Victor Santos: criador do Airfox, um aplicativo móvel que funciona como uma carteira digital que não precisa estar associada a nenhuma conta corrente ou cartão de crédito. Os algoritmos do sistema são capazes de calcular o risco de crédito do usuário a partir dos dados de uso de seu celular. Depois que o risco é calculado, a pessoa pode solicitar um empréstimo por meio do próprio aplicativo;
  • Bruno Mahfuz: fundador do Guiaderodas, app em que os usuários podem relatar o nível de acessibilidade dos locais que visitam, para que essas informações estejam disponíveis para o resto da comunidade;
  • Ana Carolina Riekstin: desenvolveu uma série de ferramentas para calcular e otimizar o consumo de energia das instalações de acordo com os processos que executam. O objetivo é que as novas infraestruturas que suportam o crescente mundo digital funcionem de forma mais eficiente.
Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.