Nova estratégia dos Correios prioriza encomendas e rastreamento em tempo real

Por Jessica Pinheiro | 20 de Fevereiro de 2018 às 12h17
Reprodução

As compras feitas pela internet crescem ano após ano e isso está levando os Correios a uma série de mudanças em sua estrutura. Em 2018, a empresa estatal prevê a entrega de mais encomendas do que cartas pela primeira vez na história.

Essa mudança é resultado das transações online feitas por meio de sites de e-commerce. A apuração dos dados do segmento ainda não foi completada, mas estima-se que 2017 tenha alcançado um total de vendas online de R$ 48,8 bilhões – cerca de 10% a mais em relação ao começo do ano passado. Os fretes pagos pelos consumidores, segundo um levantamento, é de em média R$ 29,93, somando o total de R$ 1,03 bilhão no primeiro semestre do último ano.

De forma a acompanhar esse crescimento na indústria, os Correios planejam investir, até 2020, cerca de R$ 440 milhões na implantação de dez sistemas automatizados de triagem, aumentando a capacidade de processamento das encomendas e atender às demandas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Tecnologia a serviço de todos

Além das melhorias tecnológicas nos centros de triagem, a empresa também já colocou em prática a expansão de recursos à disposição dos carteiros. Com um investimento de R$ 20 milhões, a empresa equipou 58.679 profissionais com smartphones. Os motivos para tal escolha é que o rastreamento das entregas seja feito em tempo real e, assim, o carteiro não precise mais retornar às agências ou centros de distribuição para atualizar o andamento da mercadoria.

A empresa visa tornar o atendimento ao comércio eletrônico uma de suas prioridades. Para tanto, tem investido em novos serviços e em mais funcionalidades que oferecerão suporte ao usuário e às lojas virtuais. A exemplo disso, os Correios decidiram implantar a opção “Clique e Retire” em sites como o da Netshoes, do Ponto Frio e da Casas Bahia. A novidade permitirá que clientes dessas lojas que normalmente não estão em casa em horário comercial optem por retirar as mercadorias em uma agência à noite ou nos fins de semana.

Em breve, a Casa&Vídeo passará a oferecer a mesma opção e os Correios já estão negociação com a B2W, dona do Submarino, Americanas e Shoptime. A funcionalidade “Clique e Retire”, até o momento, funciona em 112 agências de São Paulo que trabalham em horário estendido e em fins de semana. No restante do Brasil, por enquanto existem 450 unidades que fazem partes deste novo serviço.

Caixas inteligentes e lockers

Os Correios também estão trabalhando em outros dois serviços, que devem ser colocados em prática por todo o Brasil em breve. Um desses é a caixa de correio inteligente, que é instalada em condomínios onde não existe porteiros. Neste caso, o carteiro com entregas em andamento recebe a chave dos recipientes e, ao chegar ao local de entrega, simplesmente coloca as mercadorias dentro dela, sem precisar chamar o morador do edifício. A funcionalidade está em testes em Curitiba, Porto Alegre e São Paulo.

O segundo serviço, por sua vez, será por meio de lockers – armários geralmente utilizados em academias, clubes e vestiários. Este conceito de entrega e armazenamento de itens já é bastante conhecido e utilizado internacionalmente, e algumas redes de varejo nacional adotaram a prática recentemente. Neste caso, quando o usuário faz a compra online, o pedido é entregue em um locker escolhido pelo próprio cliente, de acordo com a sua localização.

Os Correios estão em fase de licitação e planejam comprar 100 armários desses inicialmente, os quais deverão estar em pleno funcionamento no segundo semestre deste ano. São Paulo será a primeira cidade a estrear a novidade de modalidade de entrega.

Fonte: Correio Braziliense

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.