Mercado Livre e PayPal integrarão serviços de pagamentos no Brasil e no México

Por Beatriz Vaccari | 30 de Julho de 2020 às 18h25
Matheus Argentoni/Canaltech
Tudo sobre

Mercado Livre

Saiba tudo sobre Mercado Livre

Ver mais

O Mercado Livre anunciou na manhã desta quinta-feira (30) a disponibilização do PayPal como uma forma de pagamento em sua plataforma para clientes no Brasil e no México. A notícia foi dada durante uma coletiva de imprensa virtual, que contou com a presença dos representantes de ambas companhias.

A medida é uma continuação da parceria, iniciada em dezembro de 2019, que permitia aos usuários do e-commerce fazer transações no restante do mundo pelo PayPal. Vale lembrar também que a companhia investiu 750 mil dólares em ações no Mercado Livre mais cedo naquele mesmo ano para promover a funcionalidade.

De acordo com as empresas, a nova modalidade de pagamentos estará disponível em meados de agosto, como opção em comércios online no Brasil e no México que aceitam Mercado Pago. Ela será válida tanto no check-out online, quanto via link de pagamento do próprio Mercado Pago. Em nota, a empresa estima que 346 milhões de clientes do PayPal sejam atingidos pela novidade.

Uso em outros países

Residentes do Brasil e do México, que estejam acessando o Mercado Livre de outros países, poderão usar o PayPal como meio de pagamento de suas compras. Os estrangeiros que efetuarem compras no marketplace do Mercado Livre de qualquer lugar do mundo com entrega no Brasil e no México também poderão usar a solução como meio de pagamento. Nesse primeiro momento, a parceria estará disponível apenas para transações realizadas via web, via celular ou computador e será disponibilizada via app até o final do terceiro trimestre deste ano.

"Miramos um universo de, aproximadamente, 500 milhões de clientes somados na região. Eles poderão usufruir dos benefícios da nossa integração, embora ainda não tenhamos elementos tangíveis para medir o real impacto da nossa parceria", comentou Paula Arregui, COO e Vice-Presidente Sr. de Operações de Mercado Pago, durante o anúncio.

Sobre medidas de segurança e privacidade dos usuários, o presidente do Mercado Pago, Tulio Oliveira, declarou que não há alteração nas regras de proteção aos usuários PayPal e Mercado Livre. "Quando um usuário coloca seus dados do cartão no checkout do MP ou PP, esses dados são protegidos e o vendedor não tem acesso a eles", explicou. "Vale ressaltar que o acordo prevê que, caso haja a necessidade de um chargeback, a PayPal arcará com o ressarcimento quando for comprovada fraude por parte do comprador, ao passo que Mercado Pago arcará com a devolução do dinheiro quando a irregularidade partir do vendedor."

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.