Mercado Livre anuncia investimento de R$ 3 bilhões para melhorar logística no BR

Por Se Hyeon Oh | 25 de Março de 2019 às 21h00
Divulgação
Tudo sobre

Mercado Livre

Saiba tudo sobre Mercado Livre

Ver mais

Uma das plataformas mais utilizadas pelas pessoas para comprar produtos no Brasil é, sem dúvidas, o Mercado Livre. Não à toa, a empresa é líder no setor de comércio eletrônico na América Latina e, hoje (25), ela anunciou um investimento de R$ 3 bilhões dedicados às suas operações no Brasil. A companhia explica que grande parte desse capital será usada para incrementar a área logística, visando acelerar a velocidade de entregas das mercadorias, e para a expansão da oferta de serviços financeiros do Mercado Pago.

É interessante notar que o investimento equivale a 50% a mais do que foi realizado pela empresa ao longo de 2018 (R$ 2 bilhões), que já tinha sido duas vezes superior ao do ano de 2017 (R$ 1 bilhão).

De acordo com a Stelleo Tolda, diretor de operações da companhia, o Mercado Livre inicia uma nova etapa de investimentos no país, permitindo manter a liderança no setor além de ter “mais recursos para trabalhar no aprimoramento da experiência do cliente, seja na plataforma do Mercado Livre, seja na utilização dos serviços do Mercado Pago”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Um desses esforços pode ser observado pelo início das operações do segundo centro de distribuição (CD) da empresa, localizado em Cajamar (SP), que começa a partir de hoje (25). O mais novo CD da empresa possui 111 mil m² e capacidade para armazenar até 10 milhões de unidades de produtos. Dessa forma, o Mercado Livre acabou ampliando em mais de 2 vezes sua malha logística, que passa ter 200 mil m². Essa rede também inclui um CD em Louveira (SP), com 51 mil m², e quatro Cross-Docking Centers, em São Paulo e cidades da região.

O diretor do Mercado Envios para América Latina, Leandro Bassoi, afirma que pretende agilizar o tempo de entrega em três vezes e diz que considera o centro de distribuição como “o coração e o pulmão de nossa operação logística no Brasil”.

Um outro grande esforço que pode ser notado por esse investimento é que o Mercado Livre está trabalhando duro para fazer o sistema de ‘Fulfillment’ em sua plenitude. O sistema em questão consiste em unir vários serviços para entregar aos consumidores um serviço muito mais completo, no qual a companhia fica responsável por toda a operação, incluindo atividades como a entrada da mercadoria do vendedor no armazém, gestão do estoque, separação dos produtos, embalagem, emissão de nota fiscal, despacho da mercadoria para a transportadora e rastreamento do envio.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.