Como preparar sua loja virtual para a tendência da pesquisa por voz

*Por Alejandro Vázquez, cofundador e CCO da Nuvemshop

O fenômeno dos alto-falantes inteligentes vem ganhando força, especialmente nos últimos meses no Brasil. Essa é uma tendência global e as vendas desses aparelhos têm crescido trimestre a trimestre. Nesse cenário, a pesquisa por voz promete ter um aumento correspondente.

Mas não é só por causa desses assistentes que as buscas faladas devem se tornar uma tendência. Quem nunca conversou com a Siri em seu iPhone ou pronunciou o famoso “ok, Google” no Android? Essa comodidade também está disponível na maioria dos smartphones. De acordo com um dado de 2018 do Google, 27% da população global conectada utiliza a busca por voz em seus celulares.

Por essa razão, se você tem ou quer ter uma loja virtual, precisa se preparar para ser encontrado por esse tipo de pesquisa. Em um primeiro momento, é possível pensar que as palavras usadas acabam sendo as mesmas que as digitadas, mas existem algumas diferenças.

O que muda na pesquisa por voz?

O primeiro aspecto que precisa ser considerado é que, ao fazer uma busca falada, em vez de digitar, o usuário tende a usar mais palavras. Afinal, falar é mais fácil do que escrever. Dessa forma, as palavras-chave utilizadas em seu e-commerce deverão ser as que contêm mais termos. Por exemplo, se você vende calçados esportivos, ao invés de trabalhar em suas páginas e URLs com a keyword “tênis de corrida”, deve ser considerado algo como “quero comprar um tênis de corrida”.

Além disso, as pesquisas tendem a ser feitas de forma mais coloquial, o que significa que traços da fala devem aparecer nas palavras empregadas, como artigos e expressões menos formais. Uma pesquisa do Google já apontava que quase 70% das buscas feitas por seu assistente são feitas em linguagem coloquial, de forma distinta do que é digitado.

Google Home e Amazon Echo: dois dos speakers inteligentes que vêm ganhando o mercado

Portanto, nesse aspecto, deve ser mais fácil ser encontrado em uma pesquisa por voz se, num exemplo similar ao anterior, você trabalhar com a palavra-chave “quero comprar um tênis de corrida”. Nesse caso, você deverá ter mais correspondências do que se utilizar “comprar tênis de corrida”.

Planejando as palavras-chave para a pesquisa por voz

Para vender pela internet, é preciso fazer um planejamento das palavras-chave em ferramentas que vão te fornecer informações como volume de buscas por termo, dificuldade para ficar bem classificado nas pesquisas, além de outros dados. Algumas delas são gratuitas, como é o caso do Ubersuggest. Outras, como o SEMRush, são pagas, mas têm uma versão grátis de teste. Já o Ahrefs, que tem a mesma função, é pago.

Com elas, você poderá iniciar seu planejamento de palavras-chave de acordo com os produtos da loja virtual. Assim, você já vai conseguir comparar informações sobre as buscas de termos mais completos, como vimos que é a tendência da pesquisa por voz, ou de palavras-chave mais diretas.

Se observar de acordo com as dicas que demos neste artigo, as keywords mais próximas da forma falada costumam ter um volume menor de buscas. Em um primeiro momento, essa pode parecer uma característica negativa para seu negócio. Entretanto, você deve levar duas coisas em conta. A primeira delas é que, quanto menor o volume de buscas por um termo, mais chance de que seu e-commerce fique bem classificado nas páginas de resultados, pois a concorrência tende a ser menor.

A questão mais importante, no entanto, é que você deve considerar que estará se preparando para uma tendência tecnológica que ainda deve crescer consideravelmente. Isso significa que nem todos já estão acostumados a fazer suas buscas por voz, mas esse número deve aumentar nos próximos anos.

Um dado da OC&C Strategy Consultants aponta que, até 2022, o comércio motivado pelas buscas por voz deve aumentar cerca de US$ 40 bilhões até 2022! Se fizer o planejamento, portanto, seu e-commerce já estará pronto — e provavelmente à frente da concorrência — para ser encontrado pelo crescente número de usuários que utilizarem a pesquisa por voz.

E, então, está pronto para antecipar os comportamentos do consumidor e preparar sua loja virtual para o futuro?

*Alejandro Vázquez é cofundador e CCO da Nuvemshop

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.