Um em cada quatro brasileiros não compra pela internet por medo de fraudes

Por Redação | 29.07.2014 às 17:45
photo_camera Divulgação

A tecnologia está presente de tal forma em nosso dia a dia que não é estranho ouvir alguém dizer que nem sai mais de casa para fazer compras. Shoppings, livrarias e até supermercados vendem online os mesmos produtos que você encontra em lojas físicas, com a diferença de que é possível adquirí-los no conforto da sua casa ou de qualquer outro lugar a partir de um dispositivo móvel.

Mesmo assim, muita gente ainda não se arrisca a fazer compras no ambiente digital. E o principal motivo é o mesmo desde o surgimento dos primeiros sites de varejo: as fraudes online, que ainda causam receios no internauta brasileiro e impedem o crescimento do comércio eletrônico. Foi o que constatou um novo levantamento da Mintel, empresa multinacional de inteligência de mídia e mercado, divulgado pela ClearSale. De acordo com o relatório, 30% dos usuários afirmam ter medo de possíveis golpes em sites falsos.

Essa mesma porcentagem também revela temer o uso indevido de cartão de crédito nessas páginas fraudulentas. Uma outra preocupação analisada pela pesquisa é o fornecimento do número de cadastro de pessoa física, o CPF. Segundo a pesquisa, uma em cada quatro pessoas prefere sair de casa para comprar em lojas físicas em vez de utilizar a internet. Isso porque todos os sites de compra online solicitam, entre outros documentos, o número do CPF e do cartão de crédito para concluir as transações.

Contudo, a possibilidade de comprar com um cartão de crédito é um dos indicativos de que aquela loja pode ser confiável. Por isso, é importante o usuário se informar se o varejista aceita o pagamento em crédito. "Se o estabelecimento não aceitar a modalidade como pagamento, desconfie da procedência dela. São quase nulos os vendedores que se restringem em apenas boletos bancários ou transferências eletrônicas, que nesse caso, o risco fica com o comprador", diz Omar Jarouche, Coordenador de Inteligência Estatística da ClearSale.

Outro ponto importante na hora de efetuar uma compra na internet também é identificar se a loja exige o número de CPF para preenchimento do cadastro. "O uso do documento é fundamental para comprovação de que você é você, e sozinho é pouco útil para os fraudadores", explica Jarouche. O executivo tranquiliza afirmando que, embora a fraude exista no ambiente online - assim como nos locais físicos -, ela já é altamente controlada e evitada por meio de programas de inteligência estatísica avançada e análises manuais precisas.

Dados divulgados recentemente também pela Mintel apontam que a maioria dos brasileiros não toma nenhuma medida de preocupação na hora de autenticar pagamentos online. E por mais que a rede facilite o dia a dia de quem precise comprar determinado item, o estudo aponta que 97% das pessoas ainda preferem adquirí-lo pessoalmente indo direto à loja - só 3% disseram que acham a comodidade de se comprar pela internet mais segura do que se dirigir ao estabelecimento físico.

Leia também: