Turquia é o primeiro país do mundo a ter drones com metralhadoras

Por Felipe Ribeiro | 18 de Dezembro de 2019 às 12h30
Reprodução/ Exército da Turquia

O exército turco será o primeiro do mundo a operar um drone armado. A aeronave, produzida pela empresa local Asisguard, é capaz de fazer incursões seguras à distância e a disparar projéteis de 45mm NATO, padrão das forças da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte). A operação pode ser controlada a 10 quilômetros de distância.

O drone Songar pesa 25 quilos e tem oito asas rotativas para o voo. Ele possui sensores para operações noturnas e pode voar a uma altitude de até 2,8 mil metros, além de ser equipado com câmeras para o envio de imagens para o operador em tempo real. A mira por meio de vídeo é afetada pela dificuldade em se determinar a distância e o ângulo para o disparo. Para resolver o problema, a Asisguard usa sensores e um sistema a laser para realizar os cálculos, incluindo os desvios pelo vento e ajustar a mira.

Segundo a fabricante, o drone é capaz de realizar disparos únicos ou em rajadas de 15 tiros. A precisão dos acertos é de 15 cm², a 200 metros de distância, o suficiente para que todas as balas acertem um alvo do tamanho de um ser humano. Para minimizar os recuos depois dos disparos, a solução da fabricante foi instalar braços robóticos, que compensam o movimento da metralhadora e mantêm a instabilidade da aeronave.

Imagem: Reprodução/ Exército da Turquia

“O Songar aumenta a sobrevivência contra fogo inimigo em zonas de patrulhamento, em eventos de emboscadas ou ameaças durante a transição de veículos terrestres e comboios. Devido a sua grande capacidade de disparos aéreos, também pode ser usado para fins ofensivos quando necessários”, diz a fabricante.

Fonte: O Globo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.