Força Aérea Brasileira treina policiais para fiscalização de drones

Por Patrícia Gnipper | 31 de Outubro de 2018 às 16h40

Depois de drones terem causado o fechamento temporário de aeroportos no Brasil, o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) da Força Aérea Brasileira (FAB), junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), está treinando policiais civis e militares em estados brasileiros para que eles possam fiscalizar o uso de drones no território nacional.

Jorge Vargas, da FAB, explica: "Nós estamos desenvolvendo um trabalho com as polícias locais nos estados para que eles próprios possam utilizar drones em suas operações, e também possam atuar na fiscalização de aeronaves e contribuir para a segurança do espaço aéreo".

Entre os incidentes envolvendo drones em nosso país, o mais expressivo deles aconteceu em novembro do ano passado, quando um avião que estava prestes a pousar no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, alertou a torre de comando avisando que um drone sobrevoou uma das pistas de pouso e decolagem. Por isso, o aeroporto precisou ser fechado por duas horas, o que resultou no atraso de 49 pousos e duas decolagens.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mas problemas do tipo também aconteceram em 2018. Em março, no Salgado Filho (RS) e no Santa Genoveva (GO), drones também atrapalharam as operações dos aeroportos em questão. Ainda, em setembro, o aeroporto de Confins (MG) foi fechado por vinte minutos também por conta de um drone sobrevoando as instalações.

A Polícia Federal, junto à FAB e a ANAC, está investigando todos os casos e, com o novo treinamento para policiais locais nos estados, espera-se que a incidência de situações do tipo acabe diminuindo.

Fonte: R7

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.