Drone de resgate se modifica para entrar em diferentes ambientes

Por Natalie Rosa | 14 de Dezembro de 2018 às 08h19
Reprodução/UZH

Um novo tipo de drone foi criado pela equipe de pesquisadores do Grupo de Percepção e Robótica da Universidade de Zurich, na Suíça, para auxiliar em inspeções de construções após situações de desastre.

Em caso de terremotos, por exemplo, o drone atravessaria até mesmo passagens mais estreitas, se espremendo e desdobrando para voltar à forma normal após conseguir entrar no local. Inspirado nas dobras de asas de pássaros, o veículo financiado pela Fundação Nacional de Ciências da Suíça e parte do Centro Nacional de Competência em Pesquisa Robótica também pode segurar e transportar objetos durante o trajeto.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

"A nossa solução é bastante simples do ponto de vista mecânico, mas muito versátil e autônoma, com sistemas de controle e percepção de bordo", conta o autor do estudo Davide Falanga.

A novidade segue em desenvolvimento, sendo projetado como um quadricóptero e quatro hélices que giram de forma independente, montadas em braços móveis capazes de se dobrarem em torno da estrutura principal. O drone também conta com um sistema que se adapta em tempo real à nova posição dos braços, responsável por ajustar o empuxo das hélices conforme o deslocamento da gravidade.

Stefano Mintchev, coautor do estudo, explica que o drone pode adotar diferentes configurações de acordo com o ambiente em que precisará adentrar, mudando para forma de "H", "T" "X" ou "O".

Futuramente, o foco dos pesquisadores será aprimorar a estrutura do drone e desenvolver algoritmos para que ele se torne verdadeiramente autônomo. "O objetivo final é dar ao drone uma instrução de alto nível, como 'entre naquele prédio, inspecione todos os cômodos e volte', deixando ele descobrir sozinho como fazer isso", complementa Falanga.

A pesquisa completa do projeto está disponível online.

Fonte: Eureka Alert

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.