Efeito placebo também funciona com jogos de videogame

Por Redação | 15 de Outubro de 2015 às 08h22
photo_camera Divulgação

Um estudo mostrou que o curioso efeito placebo também se aplica a jogos de videogame. De acordo com os pesquisadores, os gamers se divertem mais quando acham que um jogo foi atualizado e recebeu novas características – mesmo que isso não seja verdade.

Para quem não está familiarizado com o termo, o efeito placebo é um fenômeno em que as pessoas conseguem se curar de doenças reais apenas por acreditarem que estão passando por um processo de cura, como a ingestão de comprimidos de farinha, por exemplo, sem nenhuma propriedade farmacológica envolvida.

Paul Cairns, professor de interação homem-máquina na Universidade de York, na Inglaterra, resolveu avaliar a possibilidade da existência do efeito placebo em videogames após assistir a um programa de TV sobre como uma pílula de açúcar ajudou a melhorar o desempenho de ciclistas.

"As pessoas têm a percepção de que uma pequena pílula branca redonda que tem um gosto ruim terá um efeito sobre a sua fisiologia", diz Crains. Para testar sua ideia, ele e a pesquisadora Alena Denisova pediram para 21 pessoas jogarem duas rodadas do game Don’t Starve, um jogo de aventura no qual o jogador deve coletar objetos com a ajuda de um mapa para tentar sobreviver.

Na primeira rodada, os pesquisadores disseram aos gamers que os mapas seriam gerados aleatoriamente. Na segunda, eles disseram que o jogo seria controlado por uma espécie de sistema de inteligência artificial adaptável capaz de mudar os mapas com base no nível de habilidade do jogador. Após cada rodada, todos os participantes responderam a um questionário sobre sua experiência.

Na verdade, em momento algum o jogo contou com o tal sistema de inteligência artificial e todas as versões do game apresentadas eram idênticas, com mapas aleatórios. Porém, quando os gamers acharam que estavam jogando com a IA, eles avaliaram o jogo como mais envolvente e divertido. Alguns disseram até que o jogo com IA era mais difícil, enquanto outros acharam mais fácil, mas ninguém percebeu que as duas eram versões iguais.

"A IA adaptável me colocou num ambiente mais seguro e pareceu me apresentar recursos conforme necessário", disse um dos participantes. "Ela reduz o tempo de exploração do mapa, o que torna o jogo mais agradável", avaliou outro jogador.

Outro projeto experimental, com 40 novos participantes, confirmou o efeito placebo. Desta vez, os jogadores foram divididos em dois grupos, um deles jogava a versão comum do game, enquanto o outro acreditava jogar uma versão com inteligência artificial.

O trabalho foi apresentado no início deste mês durante uma conferência em Londres. A equipe por trás da pesquisa disse que os criadores de jogos eletrônicos precisam manter o efeito placebo em mente ao desenvolver e testar novos jogos.

As experiências citadas acima mostram evidências bem convincentes de que as expectativas influenciam as experiências das pessoas. O efeito não precisa necessariamente envolver características extravagantes como um sistema de inteligência artificial, ele poderia funcionar se as pessoas simplesmente pensassem que o jogo estava atualizado para a versão mais recente lançada no mercado.

Via New Scientist

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!