Polícia chinesa derruba grupo de apostas da Copa do Mundo que usava criptomoedas

Por Jessica Pinheiro | 13 de Julho de 2018 às 15h02

Um sindicato da Copa do Mundo que chegou a arrecadar US$ 1,5 bilhão em apostas foi apreendido pela polícia chinesa. O grupo utilizava diversos tipos de criptomoedas, incluindo bitcoin, ethereum e litecoin. Até o momento, foram presos seis suspeitos importantes que supostamente faziam parte da ação. Quem realizou a abordagem foram oficiais da província de Guangdong, no sudeste do país.

De acordo com o South China Morning Post, o sindicato operou a plataforma de apostas por oito meses. O grupo atuava na dark web e, portanto, bitcoin, ethereum e litecoin estavam em seus métodos de transações, segundo a polícia chinesa em comunicado oficial.

Pelo menos 30.000 usuários foram registrados pelo sindicato em todo o mundo, usando 8.000 agentes que receberam comissões para recrutar novos membros, criando assim um esquema de pirâmide. As ofertas iniciais com criptomoedas foram proibidas pelo Banco Popular da China em setembro do ano passado, já que estavam acontecendo muitas fraudes que, segundo o órgão, estavam “perturbando seriamente a ordem econômica e financeira” do país.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.