Na surdina, alguém instalou PCs para minerar criptos dentro de uma usina nuclear

Por Daniele Cavalcante | 25 de Agosto de 2019 às 15h00
Reprodução

Minerar criptomoedas é uma tarefa que custa dinheiro. Além de máquinas com alto poder de processamento, é necessário gastar uma boa quantidade de energia elétrica. Esse é um dos motivos que levaram sites a usar computadores de usuários para minerar moedas digitais, sem que ninguém fosse avisado. Mas alguns são mais audaciosos: alguém usou áreas secretas de uma usina nuclear para esconder e manter máquinas de mineração.

De acordo com um processo judicial, uma pessoa que tinha acesso de alto nível na Usina Nuclear do Sul da Ucrânia colocou máquinas de mineração em um dos edifícios administrativos da usina e usou a eletricidade e a internet do local. As autoridades acreditam que isso comprometeu os esquemas de segurança da usina, que são considerados segredo de estado. Além disso, equipamentos externos de computação não são autorizados nas dependências da usina.

Assim, as autoridades invadiram o prédio administrativo e apreenderam equipamentos de informática, incluindo seis placas gráficas AMD Radeon RX470, fontes de alimentação, coolers, uma placa-mãe, entre outros componentes. A estrutura na qual todo o hardware de mineração foi montado também foi levada.

Os relatórios não esclareceram qual ou quantas criptomoedas foram obtidas, tampouco quem foi o responsável pelo equipamento. No entanto, os investigadores também revistaram as instalações usadas por uma unidade da Guarda Nacional encarregada de proteger a usina e confiscaram mais equipamentos de informática por lá. Isso significa que pessoas que deveriam defender a área mais sensível da infraestrutura ucraniana podem estar por trás do esquema.

Fonte: RT

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.