John McAfee é acusado pela Justiça dos EUA de fraude em ação com criptomoedas

John McAfee é acusado pela Justiça dos EUA de fraude em ação com criptomoedas

Por Rui Maciel | 08 de Março de 2021 às 13h35
NullSession / Wikipedia

John McAfee, um dos pioneiros dos softwares antivírus, não ficou famoso - e milionário - apenas pelos programas que deixam nossos PCs mais protegidos. Hoje, ele é mais conhecido pelos seus problemas com a Justiça de diversos países. E a sua última ocorrência nessa seara aconteceu na última sexta-feira (05): o Departamento de Justiça dos EUA o indiciou por fraude e conspiração para lavagem de dinheiro decorrentes de dois esquemas envolvendo criptomoedas.

As autoridades norte-americanas acusaram McAfee e seu guarda-costas, Jimmy Gale Watson Jr., de explorar o Twitter do primeiro para inflar artificialmente os preços da criptomoeda Altcoin. A prática teria sido executada através de um esquema chamado pump-and-dump, ocultando pagamentos que McAfee teria recebido de empresas iniciantes para promover ofertas desta moeda digital.

As autoridades disseram que a McAfee elogiou diversos ativos de criptomoedas, incluindo Verge, Reddcoin e Dogecoin. Elas faziam parte de um tweet chamado Coin of the Day ou Coin of the Week publicados no perfil de McAfee entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

As autoridades disseram que, nessas publicações, McAfee se considerou um especialista em segurança cibernética e criptomoeda, além de adotar um discurso promovendo o seu papel como CEO de uma empresa de criptomoedas de capital aberto. Os procuradores também o acusaram de dizer aos seguidores que ele não tinha nenhuma participação nas moedas digitais, mesmo quando ele alardeava como elas “mudariam o mundo”.

O Departamento de Justiça disse que McAfee e seus cúmplices arrecadaram mais de US$ 13 milhões com os esquemas. As acusações foram apresentadas no tribunal federal de Manhattan. Além disso, a Commodity Futures Trading Commission - entidade dos EUA que regula o mercado de futuros e opções - entrou com ações cíveis relacionadas ao alegado esquema.

Ambos também enfrentam acusações civis movidos pela U.S. Securities and Exchange Commission (SEC) - a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos - que, em outubro último, acusou John McAfee de ocultar mais de US$ 23,1 milhões, ganhos a partir do aumento de sete ofertas de criptomoedas que também teriam sido inflados artificialmente no Twitter.

Acusados se defendem

Em comunicado divulgado à imprensa também na última sexta-feira, Audrey Strauss, procuradora federal de Manhattan, afirmou que:

“Como alegado, [John] McAfee e [Jimmy Gale] Watson exploraram uma plataforma de mídia social amplamente usada e o entusiasmo entre os investidores no emergente mercado de criptomoedas para ganhar milhões por meio de mentiras e práticas enganosas.”

Os advogados da McAfee não puderam ser acionados imediatamente. Isso porque o empresário encara acusações também na Espanha após ser preso por sonegação de impostos, anunciada em outubro do ano passado, afirmou o Departamento de Justiça.

No entanto, em seu perfil no Twitter, McAffe se defende. Ele afirma:

Minha equipe avaliou cada promoção com base na gestão, planos de negócios e potencial. Ninguém poderia ter previsto a quebra do mercado de Altcoin.

Nós fomos pagos com as mesmas moedas que quebraram. As alegações da SEC são exageradas.

Já Jimmy Gale Watson Jr. foi preso na noite da última quinta-feira (04) no Texas. Arnold Spencer, advogado do guarda-costas, disse em um comunicado:

“Jimmy Watson é um veterano condecorado da Marinha dos EUA. Ele lutou pelos direitos e liberdades de outras pessoas, tem o direito de defesa e aguarda ansiosamente o seu dia no tribunal para exercer esse direito”.

Fonte: Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.