Facebook pode usar moedas tradicionais para criação do Libra

Por Wagner Wakka | 22 de Outubro de 2019 às 14h35
the block
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

O Facebook pode mudar de ideia e usar moedas fiduciárias para basear a Libra, a criptomoeda que ajudou a desenvolver. Em um seminário de bancos, o líder do projeto, David Marcus, disse que a empresa pode trabalhar com as chamadas stablecoins para criar o token do Libra.

Mas, calma! São muitos termos de uma vez, então vamos esmiuçar cada um. Uma stablecoin, também traduzida como moedas estáveis, é a opção do mercado para digitalizar as fiduciárias, como o dólar, euro e real.

De forma prática, uma stablecoin usa uma moeda fiduciária como token, para validar a existência do montante. Assim, há a garantia que, para cada token emitido, também exista uma quantia em dólar, euro ou outra moeda que custeie a transação. Com isso, a criptomoeda tende a se manter mais estável do que os altos e baixos que ocorrem, por exemplo, com o bitcoin.

Voltando a Libra, a proposta de Marcus é que a nova criptomoeda do Facebook passe a usar não só uma stablecoin, mas uma série delas. “Nós podemos fazer diferente. Ao invés de termos uma unidade sintética, podemos ter várias stablecoins, do dólar, do euro, da libra esterlina, entre outras”, disse.

A proposta do Libra, portanto, poderia ser de “uma variedade de stablecoins que representem moedas nacionais em formas de tokens digitais”, disse Marcus. Segundo o executivo, essa é uma opção que a empresa pode considerar.

A movimentação do executivo vem após não só críticas de governos, mas também da saída de grandes parceiros que davam certa sustentação à criptomeda - a Libra Association. Na última semana, Visa e MasterCard deixaram a entidade, junto a outros gigantes como eBay, PayPal e até o Mercado Pago.

Na última semana, um grupo de 20 líderes concordaram em levantar regulamentações para criptomoedas e alertaram para que a utilização de stablecoin pode ter riscos para moedas nacionais. Caso essa escolha seja feita, será preciso discutir os problemas antes de criar as regras para a Libra.

Apesar das discussões, o executivo aponta que o Facebook ainda mantém o lançamento da criptomoeda para junho do ano que vem. Contudo, prometeu que o Libra não será colocado no mercado sem regulamentação ou diante de preocupações legítimas.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.