Criptomoeda falsa que usa nome da série Round 6 rende US$ 2,1 mi aos golpistas

Criptomoeda falsa que usa nome da série Round 6 rende US$ 2,1 mi aos golpistas

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 01 de Novembro de 2021 às 21h40
Divulgação/Netflix

A série sul-coreana da Netflix, Round 6 (Squid Game, no original) é inegavelmente um fenômeno. O sucesso dela é tão grande que seu nome, pouco mais de um mês após sua estreia, foi usado em um golpe de criptomoedas, com os responsáveis lucrando cerca de US$ 2,1 milhões (cerca de R$ 11,9 milhões, na conversão atual) no processo.

A criptomoeda Squid, que começou a ser negociada em 20 de outubro, não aparentava ser segura desde o começo. Em seu site, o white paper (documentação que mostra detalhes importantes da operação do ativo) continha inúmeros erros gramaticais e dados que não faziam sentido. O canal no Telegram era fechado, não permitindo entrada de nenhum investidor. Por fim, e mais alarmante, todos que colocaram dinheiro na moeda não tinham a opção de resgatar ou mesmo vender as quantias adquiridas.

Do pico ao zero, em poucas horas. (Imagem: Reprodução/CoinMarketCap)

Na manhã desta segunda-feira (1), o site da Squid sumiu, e o valor de mercado da moeda despencou para US$ 0. Horas antes da efetuação do golpe, o ativo digital tinha chegado a custar US$ 2,8 mil (cerca de R$ 15,8 mil), de acordo com o CoinMarketCap.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Esse tipo de golpe que ocorreu com a Squid é conhecido como rug pull (puxar o tapete, em tradução livre) por investidores do mercado de criptoativos. Ele ocorre quando os desenvolvedores de uma criptomoeda aproveitam uma alta em seu valor para vender as quantias em suas mãos, acabando com a liquidez dos ativos para os demais usuários.

É importante frisar que golpes no mercado de criptomoedas com assuntos de sucesso já existem há um bom tempo. No começo deste ano, uma moeda digital chamada Mando foi anunciada, usando imagens (sem autorização) da série The Mandalorian e, poucos dias após sua entrada no mercado, os responsáveis também realizaram um rug pull.

Fica o alerta para qualquer pessoa que quer investir no mercado de criptomoedas: invista em exchanges e criptoativos confiáveis e de renome. Por mais que uma moeda com a cara de um herói da TV pareça legal, é sempre melhor procurar por situações onde a segurança do dinheiro investido, contra golpes, está garantida.

Fonte: Gizmodo, CoinMarketCap

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.