Coreia do Sul regula mercado e transações com bitcoin devem ser feitas em bancos

Por Redação | 24 de Janeiro de 2018 às 08h57
DepositPhotos/nevarpp

A Coreia do Sul está implantando uma série de regulações para o mercado de bitcoins e outras criptomoedas. A partir de 30 de janeiro, os sul-coreanos terão de ir a um banco caso queiram fazer alguma transação em moeda digital.

Operações já existentes e que não estejam vinculadas a uma instituição bancária serão banidas. Os dados das transações serão forçosamente compartilhados com bancos. 

Essas medidas praticamente eliminam o anonimato em transações de criptomoedas no país asiático.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Comissão de Serviços Financeiros da Coreia do Sul também anunciou que os lucros nas transações serão tributados em até 24% neste ano. Como exemplo, a Bithumb, uma das maiores casas que negociam bitcoins, terá de pagar cerca de US$ 60 milhões em taxas.

Política rigorosa

As medidas mostram que a Coreia do Sul vai começar uma política regulatória sobre as criptomoedas — o país asiático é o primeiro a implantar mudanças mais rigorosas.

A nova política, entretanto, não inibe ninguém de tentar negociar de forma anônima, apenas dificulta esse caminho. Recursos como softwares de código aberto e instruções enviadas por SMS permitem que alguém mais determinado faça transações sem se identificar.

Fonte: Motherboard

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.