Remake de Final Fantasy VII tem novo diretor, mas segue sem data de lançamento

Por Rafael Arbulu | 02 de Abril de 2019 às 19h02
Tudo sobre

Square Enix

Saiba tudo sobre Square Enix

Ver mais

Veteranos da indústria de games sabem que, a cada 10 notícias de um jogo novo da Square Enix, 28 dela não terão uma previsão de lançamento. Dobre esse número para o caso da franquia Final Fantasy, carro-chefe da empresa e um gigante do mundo dos RPGs. Desta vez, não é diferente: o remake de Final Fantasy VII teve mais uma mudança interna, que pode ou não ter impacto em sua janela final de lançamento (programada para “sabe lá Deus quando”), agora contando com dois co-diretores.

Segundo a página interna de recrutamento da publisher japonesa, o famoso produtor e designer Tetsuya Nomura (que, até então, dirigiria sozinho o projeto) terá que dividir a chefia com Naoki Hamaguchi, que atuou na programação da trilogia Final Fantasy XIII e era, neste remake, um dos chefes de programação.

Essa não é a primeira mudança promovida pela Square Enix para o remake: originalmente anunciado em 2015, Final Fantasy VII estava em co-desenvolvimento compartilhado entre a Square Enix e a CyberConnect2 (famosa pelo jogo Asura’s Wrath). Devido a mudanças internas de estrutura que podem ou não ter a ver com a saída de Hajime Tabata e o subsequente cancelamento dos extras de Final Fantasy XV, a Square Enix internalizou todo o desenvolvimento do remake. A produtora, porém, mantém que o desenvolvimento do jogo "vai muito bem".

Logicamente, a janela de lançamento do jogo ainda não foi revelada: especulações davam conta de que o jogo sairia em formato episódico, a exemplo de XIII, e que a primeira parte viria até o final de 2019. Essa informação não foi confirmada ou negada pela publisher. O que se sabe, até o momento, é que Final Fantasy VII Remake será exclusivo para PlayStation 4.

Há especulações de que o produtor e diretor do jogo, Tetsuya Nomura, estude a possibilidade de incluir todos os seus spin offs no pacote: a saber, Final Fantasy VII teve todo um compêndio lançado, abraçando eventos anteriores e posteriores ao jogo principal: Before Crisis: Final Fantasy VII, Crisis Core: Final Fantasy VII e Dirge of Cerberus: Final Fantasy VII compunham os extras.

O Final Fantasy VII original, lançado no primeiro PlayStation em 1997, vinha em três discos, cada um contendo um grande arco e diversos capítulos menores e interligados, até o final: a última luta contra o antagonista Sephiroth. À época, o jogo chegou à marca de 9,7 milhões de cópias vendidas.

Fonte: Square Enix JP; Statista

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.