Xbox One foi desenvolvido para permanecer ativo e ligado por 10 anos sem parar

Por Redação | 02 de Agosto de 2013 às 09h05

Logo após a Microsoft ter apresentado o visual do Xbox One ao público, muitas críticas surgiram acerca do seu design. No entanto, fontes internas da empresa afirmam que o visual, considerado grande e muitas vezes comparado a um videocassete, traz muitos benefícios ao usuário, já que pela primeira vez a companhia empregou todos os recursos possíveis para que o console seja realmente confiável.

Uma fonte do alto escalão da Microsoft afirmou ao site Eurogamer que o Xbox One foi desenvolvido para ter um ciclo de vida de até 10 anos e permanecer ligado durante todo este período. Além disso, em sua vida útil, o console precisa funcionar praticamente em silêncio para conquistar o seu tão almejado espaço na sala de estar como uma central de entretenimento.

O silêncio no funcionamento do aparelho é um dos principais desafios em um hardware único. Para resolver o problema, os engenheiros da Microsoft trabalharam com um sistema poderoso de dissipação do calor. O resultado é uma peça de hardware com um tamanho avantajado e que ocupa um bom espaço na sala de estar, mas para compensar seu tamanho de 34x26x8 centímetros, o console promete levar aos jogadores muitos benefícios.

Mesmo com a apresentação do Xbox One na E3 2013, os testes realizados no local com o novo console impossibilitaram avaliar se o produto é realmente silencioso como afirma a fabricante, devido ao barulho no centro de exposições. Mas os desenvolvedores que já trabalham com o hardware afirmam que a unidade é realmente silenciosa e que é praticamente impossível sentir o calor se dissipando através das saídas de ar do console.

O Eurogamer foi informado por uma fonte do setor de desenvolvimento da Microsoft que as versões do protótipo do hardware, que utilizam a mesma versão final do chassi que deverá ser lançado no mercado, não possuem luzes de alimentação, e que isso torna quase impossível saber se o aparelho está ligado ou não, a menos que ele esteja conectado a uma tela. O console deve se manter silencioso em toda a sua atividade e no modo standby, com o barulho do ventilador sendo audível apenas se o processador da AMD estiver realmente sobrecarregado.

Uma imagem dos componentes internos do Xbox One divulgada pela revista Wired mostra que o dispositivo é equipado com um sistema de dissipação do calor bem decente e por um ventilador relativamente grande. Quanto maiores forem as pás do ventilador, menos ele precisa girar em alta velocidade para dissipar calor, garantindo assim que a unidade seja realmente mais silenciosa.

Componentes Xbox One

Reprodução: Wired

A arquitetura da CPU Jaguar da AMD, desenvolvida com base nos tablets, também proporciona alta eficiência energética para o dispositivo. Espera-se que o consumo de energia do Xbox One se distancie bastante do consumo nas versões de lançamento do Xbox 360 e do Playstation 3, que usaram entre 170-200W em modo normal. Para ter um ideia da eficiência energética da nova geração de consoles, em um equipamento de testes com um processador i7 de 4,3GHz e Radeon HD 7850, foram consumidos 220-230W jogando o 'Crysis 3'.

Para evitar danos ao hardware, os ventiladores foram ajustados para funcionarem com capacidade 100% o tempo todo. Isto foi possível graças a uma atualização do software em março, que trouxe o console para seu estágio atual. Enquanto isso, o software de background do Xbox One continua em processo de desenvolvimento e um dos objetivos é tornar os jogos para o console ainda mais fáceis e rápidos de serem acessados.

Informações revelam que uma das preocupações chave dos engenheiros é com relação ao tempo de carregamento de jogos, mas outra abordagem importante é a manutenção dos jogos na memória RAM enquanto o console estiver inativo. Com isso, todo o conteúdo armazenado na memória é mantido e a unidade "acorda" imediatamente, permitindo que você acesse o jogo do ponto onde parou sem precisar aguardar muito tempo.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.