MIT desenvolve câmera capaz de ler um livro sem precisar abri-lo

Por Redação | 06.10.2016 às 09:20
photo_camera MIT /Gizmodo

Este é o tipo de coisa que poderíamos ver em filmes de ficção científica ou de espiões internacionais: um dispositivo que consegue ler páginas de um livro sem sequer tê-lo aberto. Pesquisadores do MIT desenvolveram algo bem parecido. Trata-se de uma câmera que usa radiação teraherts para fazer a leitura das páginas com o livro fechado.

A escolha da radiação terahertz foi feita por conta da forma como ela reage a diferentes químicos. Ao se chocar com a frequência dos teraherts, os químicos produzem uma frequência distinta que pode ser medida e diferenciada e esta ação permite aos pesquisadores determinar o que é tinta e o que é papel. A radiação terahertz está posta em um gradiente entre as microondas e o infravermelho.

É por meio dessa frequência produzida que a câmera consegue ler o livro. Usando complexos softwares e algoritmos, o dispositivo "traduz" a frequência produzida, possibilitando que a câmera reconheça as letras. A leitura também depende da distânca em que a radiação terahertz está se movendo e para isto é necessário calcular o tempo que ela leva para "percorrer" os vinte micrômetros entre as páginas.

O dispositivo, no estágio de desenvolvimento que se encontra, pode calcular uma distância de até vinte páginas, mas pode distinguir caracteres em aum montante de penas nove páginas. Os pesquisadores, porém, acreditam que seu sistema pode ser aperfeiçoado e servir de apoio para museus e outras instalações que queiram, por exemplo, explorar documentos históricos sem tocá-los, na intenção de evitar abri-los ou danificá-los.

Fonte: Gizmodo