Microsoft anuncia novas medidas para aumentar e otimizar a capacidade do Azure

Por Felipe Ribeiro | 26 de Abril de 2020 às 09h05
Microsoft
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Um dos efeitos colaterais da pandemia do novo coronavírus foi o aumento substancial do uso da computação em nuvem. A Microsoft anunciou recentemente que iria aumentar a capacidade do Azure e direcioná-la a socorristas e profissionais da saúde que estivessem na linha de frente no combate à COVID-19. Na quinta-feira (23), porém, a gigante de Redmond avisou que fará mais melhorias e otimizações na plataforma de nuvem.

Em uma publicação no blog oficial do Azure, chamada de "Continuidade dos negócios com o Azure", a companhia ressalta que já está fazendo várias melhorias, além de continuar a expandir a presença mundial de seus datacenters. Com isso, a ideia da Microsoft é garantir buffer de capacidade quase instantâneo na mesma medida em que disponibiliza infraestrutura adicional para lidar com a alta demanda.

A empresa também observa que estabeleceu limites temporários de recursos para novas assinaturas do Azure, como uma maneira de gerenciar a demanda de capacidade. Os clientes existentes, porém, não serão afetados, pois, ao contratarem a plataforma, já definem suas cotas previamente.

Vejam quais foram as medidas adicionais:

  • Otimizar e balancear a arquitetura do Microsoft Teams de maneira que a empresa possa gerenciar seu crescimento "sem criar pressão" sobre as necessidades de capacidade dos clientes do Azure
  • Adicionar mais capacidade do servidor a regiões específicas que enfrentam restrições
  • Aprovar a lista de pendências de solicitações de cota de clientes nas próximas semanas
  • Remover restrições para novas assinaturas gratuitas e de benefícios em várias regiões
  • Refinar modelos de demanda do Azure para previsões futuras

Não começou com a COVID-19

De acordo com o pessoal do ZDNet, alguns clientes do Azure nos Estados Unidos e na Europa já relatavam problemas com a capacidade do serviço no ano passado, bem antes do aumento da demanda causado pela pandemia do novo coronavírus. O que pode explicar a "resposta" publicada no blog da companhia.

Mais informações sobre o segmento de cloud computing e demais áreas da Microsoft devem ser reveladas nesta semana, quando a empresa anunciará os resultados financeiros do terceiro trimestre do ano fiscal de 2020.

Fonte: ZDNet, Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.