Ucraniana de apenas 12 anos se suicida, vítima do jogo Baleia Azul

Por Ares Saturno | 01 de Março de 2018 às 15h10

Encontrada morta em um celeiro próximo à casa onde mora, uma garota de apenas 12 anos de idade chamada Anastasia Kysluk tirou a própria vida. Há indícios de que ela estaria participando do jogo suicida Baleia Azul. A garota morava num vilarejo chamado Rudka, na região oeste da Ucrânia.

A porta-voz da polícia de Rudka, Inna Glega, afirmou que horas antes de tirar a própria vida, Anastasia assistiu vídeos de pessoas cometendo suicídio, procurou por informações de como construir armadilhas e declarou que a garota era membro do jogo Baleia Azul, uma espécie de jogo mental em que administradores de grupos no WhatsApp enviam 50 tarefas mórbidas para os seguidores realizarem, culminando com o suicídio do participante. As tarefas incluem automutilação, envio de convites a amigos para participar do jogo e exposição a vídeos perturbadores.

A brincadeira inconsequente chegou a fazer vítimas no Brasil no início do ano passado, quando cinco tentativas de suicídio e três casos de automutilação foram atendidas em hospitais de Curitiba. O governo da capital paranaense chegou a veicular campanhas educativas para que os pais ficassem de olho no comportamento de seus filhos, alertando para o perigo da Baleia Azul.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O corpo de Anastasia foi encontrado já sem vida pelos seus avós, que tomavam conta da menina enquanto sua mãe trabalhava na Polônia para conseguir verbas para que Anastasia pudesse estudar em uma escola de prestígio da região. Anastasia foi descrita como uma aluna excelente que sonhava em ser atriz. A professora de Anastasia, Olena Rozhytska, disse que a garota não apresentava sinais de instabilidade emocional, sempre tirando boas notas e tendo muitos amigos.

Chocados, os colegas de classe de Anastasia disseram que no dia anterior à sua morte, ela enviou mensagens online normalmente, perguntando sobre dever de casa. Uma colega de Anastasia disse: "Ela estava ansiosa pelas férias de verão. Ela queria ir para a praia com a mãe, ela adorava o mar". Todos estão incrédulos com o fim inesperado.

A polícia ucraniana segue as investigações, a fim de descobrir quem pode ter influenciado Anastasia a tirar a própria vida.

Fonte: Daily Mail

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.