O Rei Leão | Animadores originais não estão muito satisfeitos com o remake

Por Felipe Ribeiro | 02 de Agosto de 2019 às 14h55

O remake de O Rei Leão já fez mais de US$ 1 bilhão (R$ 3,84 bilhões, na cotação atual) em todo o mundo e está nos cinemas há apenas duas semanas. Com tais números, é normal que a Disney siga com sua estratégia de fazer mais remakes ou live-actions de seus clássicos. Agora, se eles serão bons ou não, já é outra história.

Após o sucesso comercial do remake de O Rei Leão, vários animadores que trabalharam no filme original de 1994 foram convidados a dar sua opinião sobre o produto, que ainda não foi definitivamente classificado como live-action ou animação. Não é de surpreender que vários desses artistas não estejam satisfeitos com os resultados finais dessa obra, já que, segundo eles, há uma clara falta de reconhecimento por seu trabalho, o que é especialmente frustrante, considerando quantas cenas foram tiradas e recriadas diretamente do filme original.

O site IndieWire conversou com 13 dos animadores de O Rei Leão. Muitos deles só ofereceram comentários anonimamente por medo de provocar problemas com a Disney e comprometer suas carreiras. Um deles comentou: "Eu só vou me complicar se eu comentar sobre a outra versão", enquanto outro disse: "Há um enorme ressentimento dos staffs originais contra esses remakes em 3D. Talvez se tivéssemos algum tipo de royalties, seria diferente".

O animador David Stephan optou por participar do registro para dar não apenas sua declaração sobre o assunto, mas também resumir os pensamentos de muitos de seus colegas que não quiseram se manifestar publicamente. Stephan foi responsável por trabalhar no design das hienas no filme original, bem como na memorável sequência de abertura “Circle of Life” que foi recriada de forma tão meticulosa no novo filme.

Nala e Simba no remake de O Rei Leão

“Se você entrevistasse o staff do Rei Leão original, a maioria diria: 'Por quê? Você realmente tem que fazer isso?'. É um pouco triste que os acionistas estejam agora na sala decidindo quais filmes serão feitos. Isso é decepcionante como artista de um estúdio que foi fundado com base na originalidade e na arte", disse Stephan.

Embora criticar a Disney por transformar sua biblioteca de filmes em remakes seja totalmente válido, é um pouco injusto para os artistas que estão colocando um trabalho estelar dentro desses remakes. Embora a narração de histórias originais possa não estar lá, é difícil contestar alguns dos excelentes designs de produção, figurinos e efeitos visuais que estão sendo feitos agora. Isso não significa que esses filmes sejam tão louváveis ​​quanto os de animação.

No entanto, no caso deste O Rei Leão de hoje, a crítica de muitos analistas e também de Stephan está no ultrarrealismo dos animais, que acabara por tirar a emoção e expressão dos personagens. “Isso me tiraria do filme, literalmente. Especialmente com o pequeno Simba andando por aí. Foi muito real. E então, quando ele falava, me lembrava daqueles velhos filmes sobre a natureza, onde eles dublavam as vozes e os lábios se moviam. Pensei: "Ah, isso é muito barato", comentou.

De fato, os animais do filme não podem se emocionar da mesma maneira, deixando o filme um pouco vazio. A comparação com o novo filme Planeta dos Macacos é interessante, já que foram personagens criados com performances de captura de movimento e efeitos visuais. Poderia o remake do Rei Leão ter se beneficiado de performances de captura de movimento? Ou isso teria feito os rostos dos animais parecerem muito mais estranhos? É mais fácil realizar com os rostos de macacos sendo tão semelhantes aos humanos, mas quando você está tentando adicionar expressões humanas a javalis, leões e pássaros, não é tão simples.

Para ver a crítica do Canaltech sobre o remake de O Rei Leão, clique aqui.

Fonte: Slash Film

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.