Zoo de Paris apresenta a Bolha, criatura sem cérebro e com 720 sexos

Por Fidel Forato | 22 de Outubro de 2019 às 07h30
CRN Le Journal / A. DUSSUTOUR

O Zoológico de Paris apresentou na semana passada a Bolha, um novo organismo para lá de misterioso. É um pequeno ser vivo unicelular, amarelado, que parece um fungo, mas age como um animal. Sem boca, estômago ou olhos, a nova criatura pode detectar e digerir alimentos. Seu comportamento é surpreendente para um organismos que mais se parece um cogumelo, mas capaz de aprender.

A Bolha também tem quase 720 sexos biológicos, pode se mover sem pernas ou asas, e se cura em dois minutos quando cortada ao meio. Conhecido como Physarum polycephalum, o ser vivo é "um dos mistérios da natureza", de acordo com Bruno David, diretor do Museu de História Natural de Paris, que integra o Parque Zoológico.

A Bolha em seu habitat (Fonte: Reprodução Twitter @zoodeparis)

"Ele nos surpreende porque não tem cérebro, mas é capaz de aprender (...) e se você mesclar duas bolhas, a que aprendeu transmitirá seu conhecimento para a outra", acrescenta David. "Sabemos com certeza que não é uma planta, mas realmente não sabemos se é um animal ou um fungo", acrescenta o diretor.

A Bolha ganhou seu nome em homenagem a um filme americano de terror e ficção científica, de 1958, estrelado por Steve McQueen e produzido pela Paramount. No filme, uma forma de vida alienígena - The Blob - consome tudo ao seu redor, em uma pequena cidade do estado da Pensilvânia.

A Bolha foi exibida ao público pela primeira vez no sábado (19), na nova exposição do Parque Zoológico de Paris.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.