Siga o @canaltech no instagram

Pesquisadores criam borracha em impressora 3D capaz de se reparar sozinha

Por Patrícia Gnipper | 06 de Fevereiro de 2019 às 18h38
An Xin and Kunhao Yu

Calçados com solados de borracha e brinquedos variados certamente não têm uma vida útil muito longa, considerando que essa borracha se desgasta e pode rachar com o tempo. Mas pesquisadores da Escola de Engenharia da Universidade do Sul da Califórnia decidiram criar um novo tipo de borracha capaz de se consertar sozinha, e talvez os tênis do futuro tenham uma durabilidade maior por conta disso.

Usando impressoras 3D, o novo material pode ser fabricado rapidamente, e é capaz de se reparar com eficiência caso aconteçam fraturas ou furos. Além da indústria de calçados, quem também poderá se beneficiar com a novidade são fabricantes de pneus, brinquedos, robôs e até de eletrônicos, conseguindo aumentar a durabilidade de seus produtos e também reduzindo o tempo de fabricação.

Solado de tênis confeccionado com a nova borracha foi capaz de se regenerar (Foto: An Xin and Kunhao Yu)

O material é fabricado com um método de impressão 3D que utiliza a fotopolimerização, processo que usa luz para solidificar uma resina líquida em um formato específico. Para ganhar a habilidade de regeneração, os pesquisadores precisaram alterar a química do material, já que a fotopolimerização é obtida através de uma reação com determinado conjunto químico chamado thiols (ou tióis). Ao adicionar um oxidante à equação, os tióis se transformam em outro grupo chamado dissulfetos, capazes de se regenerarem quando danificados.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A técnica permite a impressão de um quadrado de 17,5 milímetros em apenas 5 segundos, com objetos inteiros sendo impressos em cerca de 20 minutos. Depois de os objetos de teste serem cortados ao meio, eles levaram duas horas a uma temperatura de 60 ºC para se consertarem completamente, mantendo sua força e função original. E o tempo de reparo pode ser reduzido ao aumentar a temperatura do ambiente.

Fonte: Phys.org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.