Neurocientista encontra região do cérebro humano antes desconhecida

Por Natalie Rosa | 23 de Novembro de 2018 às 11h11

Uma recente pesquisa de George Paxinos, que há quase 30 anos havia encontrado uma variedade incomum de células no tronco cerebral, revelou uma nova descoberta. O neurocientista descobriu uma região completamente desconhecida do cérebro humano que, segundo sua teoria, é um feixe de neurônios provavelmente responsável pelo controle motor fino, como a capacidade de dedilhar um violão, escrever e praticar esportes.

Paxinos, um dos cientistas cerebrais mais respeitados do mundo, trabalha com o desenvolvimento de "atlas" do cérebro humano e de animais para que neurocientistas, neurocirurgiões e clínicos possam entender melhor o órgão.

Quando publicou o seu primeiro atlas, há 28 anos, Paxinos descobriu um minúsculo agrupamento de células cerebrais, batizando-o de "núcleo endorestiforme", por ser localizado na base do cérebro no corpo restiforme.

"Uma coisa intrigante sobre este núcleo endorestiforme é que ele parece estar presente apenas no ser humano, não conseguimos encontrá-lo no macaco rhesus ou no sagui utilizados no estudo", conta o pesquisador.

Por ser localizado entre o tronco cerebral e a medula espinhal, a descoberta se torna a única suspeita atual sobre a função das células cerebrais, o que justifica os humanos possuírem habilidades extraordinárias que não seriam encontradas em macacos.

Agora, será necessário um estudo mais aprofundado sobre a nova descoberta, buscando respostas para mistérios que ainda não estão claros no cérebro, inclusive relacionados a doenças como o Alzheimer.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.