NASA encontra indícios de água em lua de Júpiter

Por Redação | 26.09.2016 às 18:20
photo_camera NASA

A NASA anunciou esta semana uma descoberta que poderá trazer possíveis evidências de vida em Europa, uma das luas de Júpiter. Imagens ultravioleta captadas pela agência especial detectaram gêiseres de água na superfície do local.

Imagens do telescópio Hubble, operando no limite de sua capacidade, mostraram emissões de vapor de água no polo sul de Europa. "Se estas emissões forem reais, é uma descoberta empolgante", afirmou William Sparks, astrônomo do Space Telescope Science Institute.

As imagens, captadas originalmente em 2014, reforçam a descoberta feita por outros pesquisadores do STSI há três anos atrás, nas quais imagens sugeriram emissões de água na lua congelada de Júpiter, mas não conseguiram confirmar suas observações.

O time de Sparks usou um método diferente do outro grupo de pesquisadores, mirando o Hubble na direção de Europa em um momento que o disco de Júpiter reflete um brilho ultravioleta intenso do Sol. Com isso, eles analisaram milhões de leituras diferentes para encontrar uma luz que pudesse ser filtrada através de vapor de água.

Segundo os especialistas, com dois métodos diferentes de análise apontando a existência de água em Europa, a hipótese de vida no local agora se fortalece e pode ser confirmada em 2018, quando o Telescópio Espacial James Webb, da NASA, entrar em órbita.

De acordo com Sparks, as emissões são de alguns milhões de quilogramas de água, subindo cerca de 100 milhas acima da superfície de Europa. O perfil da lua se assemelha à de Enceladus, uma lua coberta de gelo que orbita em torno de Saturno. Assim como Enceladus, imagina-se que Europa tenha um oceano debaixo do gelo.

Uma missão da NASA para Europa está "no papel", com previsão para 2020. Isso poderia confirmar ou derrubar as teorias sobre a existência de água ou vestígios de vida no local.

Fonte: Geekwire