Publicidade

Estudo mostra que fotossíntese pode ser diferente do que se pensava

Por| Editado por Luciana Zaramela | 31 de Março de 2023 às 18h10

Link copiado!

Didesing/Envato
Didesing/Envato

Voltando às aulas de biologia, a fotossíntese é um processo realizado pelas plantas para a produção de energia necessária para a sua sobrevivência. No entanto, um estudo publicado no último dia 22 na revista Nature apontou que seu funcionamento pode ser diferente do que a comunidade científica pensava até agora.

No processo, as plantas convertem dióxido de carbono e água em oxigênio e açúcares. A água e os sais minerais são retirados do solo através da raiz da planta e chega até as folhas pelo caule em forma de seiva, denominada seiva bruta. A luz do sol, por sua vez, também é absorvida pela folha, através da clorofila, substância que dá a coloração verde das folhas.

Com isso, a clorofila e a energia solar transformam os outros ingredientes em glicose. Essa substância é conduzida ao longo dos canais existentes na planta para todas as partes do vegetal.

Continua após a publicidade

No novo estudo, os pesquisadores tentavam descobrir como as quinonas (moléculas que podem roubar elétrons durante processos químicos) afetam a fotossíntese. Mas, em vez disso, os pesquisadores descobriram que elétrons podem ser liberados dos fotossistemas muito mais cedo durante a fotossíntese do que se acreditava ser possível.

“Pensamos que estávamos apenas usando uma nova técnica para confirmar o que já sabíamos. Em vez disso, encontramos um caminho totalmente novo. A nova via de transferência de elétrons que encontramos aqui é completamente surpreendente. Não sabíamos tanto sobre a fotossíntese quanto achávamos", afirmam os especialistas envolvidos.

A ideia agora é entender se é possível trabalhar a fotossíntese de alguma forma para liberar mais desses elétrons em estágios iniciais, porque se isso acontecer, o processo pode se tornar muito mais eficiente, o que ajudaria a produzir plantas mais resistentes à luz solar ou replicadas artificialmente para criar fontes de energia renováveis ​​para ajudar a combater mudanças climáticas.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Fonte: Nature via Live Science