Estudante brasileira vence desafio global da Sandvik sobre pesquisas de grafeno

Por Redação | 06.01.2017 às 14:21
photo_camera Divulgação

A estudante brasileira Nadia Ayad foi escolhida, entre dez finalistas, a vencedora da competição global da Sandvik Comorant, divisão de produto da empresa sueca Sandvik, sobre pesquisas de grafeno. O júri que avaliou os projetos finalistas com base nos critérios de inovação, viabilidade e design, foi composto por dois pesquisadores da área e dois executivos da empresa.

O projeto vencedor de Ayad tratava do uso da substância - uma estrutura de carbono - em dispositivos de filtragem e sistemas de dessalinização de água, para ajudar a garantir o acesso a água potável no futuro. A solução reduziria significativamente os custos de energia e a pressão sobre os atuais fornecedores com a “reciclagem de água”.

A ganhadora, do Rio de Janeiro, e estudante de Engenharia de Materiais no Instituto de Engenharia Militar (IME), será convidada para ir à sede da Sandvik Coromant, em Sandviken, na Suécia, para se reunir com profissionais da indústria e visitar o Centro do Grafeno na Universidade Chalmers.

Ayad conseguiu uma bolsa pelo programa Ciência Sem Fronteiras, do governo federal, para estudar na Universidade de Manchester. A estudante ficou lá durante um ano, segundo o site Estudar Fora, e estagiou no Imperial College London. Lá, ajudou a desenvolver um polímero capaz de substituir válvulas do coração.

De volta ao Brasil, a jovem pretende concluir a graduação e já ingressar diretamente em um programa de Ph.D. de uma universidade estrangeira, sem passar pelo mestrado. Na pós-graduação, ela pretende estudar o uso de biomateriais para induzir células-tronco a formar estruturas como a das cartilagens.

Fonte: Sandvik