Cientistas buscam por sinal de vida alienígena em pulsos de luz ultrarrápidos

Por Redação | 18 de Julho de 2019 às 23h00

O Breakthrough Listen — iniciativa criada pelo milionário Yuri Milner para encontrar sinais de vida inteligente no universo — anunciou na quarta-feira (17) uma parceria com a VERITAS Collaboration para procurar pulsos óticos longos de nanossegundos e que poderiam indicar a presença de alienígenas tentando transmitir mensagens pelo cosmos.

A colaboração usará os quatro telescópios da VERITAS de uma só vez para identicar esses "faróis" baseados em luz e que poderiam ser mais brilhantes do que estrelas observadas na mesma direção. A VERITAS é a matriz de telescópios mais poderosa do mundo para estudar astrofísica de alta energia com raios gama. Ela detecta raios gama vindos do espaço, procurando flashes extremamente breves da luz azul “Cherenkov”, criados quando esses raios atingem o topo da atmosfera da Terra.

Os telescópios da VERITAS procurarão por beacons óticos que pulsam em durações curtíssimas, o equivalente a alguns nanossegundos. Ao longo de tais escalas de tempo, esses faróis artificiais poderiam facilmente ofuscar quaisquer estrelas que se encontram na mesma direção no céu. O uso de todos os quatro telescópios simultaneamente permite uma discriminação muito eficaz contra detecções de falsos positivos.

A própria VERITAS publicou anteriormente observações do misterioso escurecimento da Estrela de Boyajian quando buscava esses mesmos pulsos óticos. A nova parceria fornecerá buscas complementares para assinaturas de pulsos óticos de muitas outras estrelas da lista principal do Breakthrough Listen.

"Quando se trata de vida inteligente além da Terra, não sabemos onde ela existe ou como se comunica", afirmou Milner. “Então, nossa filosofia é olhar em tantos lugares, e de todas as maneiras, quanto pudermos. E a VERITAS expande ainda mais nosso alcance de observação”.

A busca do Breakthrough Listen por assinaturas de tecnologia ótica com a VERITAS será liderada pelo Prof. David Williams, do Instituto Santa Cruz de Física de Partículas e do Departamento de Física da Universidade da Califórnia, Santa Cruz. Formam ainda a equipe o Prof. Jamie Holder, do Departamento de Física do Instituto de Pesquisa da Universidade de Delaware, e o Dr. Andrew Siemion, da equipe de Escuta da Universidade da Califórnia e do Centro de Pesquisas SETI de Berkeley (BSRC)

“O Breakthrough Listen já é a pesquisa mais poderosa, abrangente e intensiva já realizada para sinais de vida inteligente além da Terra”, observou o Dr. Siemion. “Agora, com a adição da VERITAS, podemos observar e estudar uma importante nova classe de sinais: pulsos ópticos rápidos. A comunicação óptica já foi usada pela NASA para transmitir imagens de alta definição para a Terra a partir da Lua, então há razões para acreditar que uma civilização avançada pode usar uma versão ampliada desta tecnologia para comunicação interestelar", completou.

"Usar a enorme área de espelho dos quatro telescópios VERITAS nos permitirá procurar por esses flashes ópticos extremamente fracos no céu noturno, o que poderia corresponder aos sinais de uma civilização extraterrestre", observou o Prof. Holder.

Fonte: Breakthrough Listen

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.