Toyota e Panasonic se unem para criar soluções de casas conectadas

Por Se Hyeon Oh | 11 de Maio de 2019 às 21h00

Atualmente, as novas tecnologias de conexão estão em alta e a Internet das Coisas evolui rapidamente. Prova disso é de que as japonesas Toyota e a Panasonic estão planejando estabelecer uma joint venture em prol do desenvolvimento de serviços conectados que serão utilizados em residências e para o desenvolvimento urbano.

As duas gigantes japonesas afirmam que irão criar, juntas, uma nova empresa no início do próximo ano, que estará voltada para tecnologias que possam oferecer serviços personalizados para as casas das pessoas. O corpo de executivos dessa nova companhia será formado por metade da Panasonic e metade da Toyota, e cada uma auxiliará nessa operação através de seus respectivos trabalhos em habitação no Japão.

O presidente da Panasonic, Kazuhiro Tsuga, afirmou na quinta (9) que irá unir forças para oferecer um “novo valor na vida cotidiana". Um ponto interessante é que, em janeiro, elas já haviam anunciado outra joint venture para construir baterias para veículos elétricos (EV), reunindo o poder de pesquisa e desenvolvimento e de fabricação de uma das maiores montadoras e de uma das maiores fabricantes de baterias do mundo.

Pelo visto, um dos fatores que influenciaram essa junção é o fato de que os veículos elétricos e os serviços de compartilhamento caronas abriram um novo tipo de mercado, no qual os fabricantes de carros tradicionais e seus fornecedores estão precisando lutar para reinventar a forma de ganho de seus lucros.

A Toyota informou que vai explorar sua rede de parceiros e de suas operações, que englobam áreas como construção e venda de carros, casas e de robôs, para conseguir uma expansão de novos serviços de transporte e de energia doméstica. O presidente da empresa, Akio Toyota, diz que, caso sua companhia seja capaz de usar essa rede de contatos e informações, será possível não apenas fabricar e vender veículos, mas também “fornecer novos serviços de tal forma que nossas possibilidades futuras se expandirão enormemente".

Fonte: Tech Radar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.