Plataforma de recrutamento Hire é descontinuada pela Google

Por Rafael Arbulu | 29 de Agosto de 2019 às 07h30
(Imagem: Divulgação/Google)
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

A plataforma Hire By Google, anunciada em 2017, foi oficialmente descontinuada nesta semana. De acordo com os porta-vozes da empresa, o serviço deve funcionar apenas por mais alguns dias, sendo permanentemente desligado em 1º de setembro.

É comum à Google descontinuar serviços de seu portfólio, em uma busca constante por uma experiência sinérgica entre seus produtos — vimos isso acontecer com o Google Wave (lembra dele?), que concorria com o Twitter,e também com a rede social Google Plus. No caso do Hire, sua principal função era a de facilitar, em processos seletivos, a comunicação entre os gestores de RH e os candidatos a vagas.

Página inicial do Hire by Google, serviço que será descontinuado pela empresa na próxima semana (Captura de Imagem: Rafael Arbulu)

A história do Hire não é muito longa: em 2015, a Google adquiriu a startup de recursos humanos Bebop, fundada e chefiada por Diane Greene, que também co-fundou a VMware. O negócio, fechado em US$ 380 milhões, levou Greene à posição de chefia dos serviços da Google nas ofertas em computação de nuvem (que concorre diretamente com a AWS, da Amazon) — área essa que a empresa diz faturar, hoje, mais de US$ 8 bilhões anuais. Posteriormente, com a formação da Alphabet, Greene assumiu uma posição no board de diretores.

Em novembro de 2018, a Google anunciou a partida de Greene, indicando Thomas Kurian, ex-Oracle, para o seu lugar.

Diane Greene, que chefiou a divisão de ofertas em cloud da Google, ingressou à empresa após a compra da startup Bebop, que viria a se tornar o Google Hire

Sobre o fim do Hire, a Google informou que seus administradores estão apenas amarrando algumas pendências, mas que a empresa deseja perseguir outras vias: “Apesar de o Hire ter sido bem sucedido, preferimos nos focar em outros produtos do portfólio da Google Cloud”, disse o comunicado.

A reação nas redes sociais foi de lamentação, com fãs da plataforma sentindo seu fim.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.