Siga o @canaltech no instagram

Diferença salarial entre os gêneros diminuiu no setor de programadores

Por Felipe Ribeiro | 27 de Março de 2019 às 13h58
Divulgação

A Glassdoor, empresa com foco em empregos e carreiras dos Estados Unidos, lançou sua mais recente análise de dados sobre diferenças salariais entre homens e mulheres no campo dos programadores. A disparidade, sem ajustes, chega a 21,4%, o que significa que as mulheres ganham apenas US$ 0,79 (R$ 3,11) para cada US$ 1 (R$ 3,94) ganho pelos homens.

Mas, ao controlar variáveis ​​como idade, escolaridade, localização, experiência, ocupação e indústria, a diferença salarial é de 4,9%. Isso é uma pequena melhora em relação a três anos atrás, quando a Glassdoor fez sua primeira análise. Isso significa que as mulheres ganham cerca de US$ 0,95 (R$ 3,74) por cada US$ 1 ganho pelos homens. Na indústria de tecnologia, em termos gerais, há uma diferença salarial ajustada de 5,4%— sem os parâmetros, chega a 11,8%.

Em funções técnicas, apesar da diferença salarial estar diminuindo, ela ainda é muito grande. Nos EUA, 79% de todos os programadores de computador são do sexo masculino, de acordo com o Bureau of Labor Statistics dos EUA. Isso ajuda a explicar um pouco dos números. O hiato salarial entre os programadores de computador representa a maior diferença salarial entre as 15 ocupações de trabalho com maiores médias salariais desde 2016, onde chegou a ser de R$ 28,3%, com as mulheres fazendo cerca de US$ 0,72 (R$ 2,94) para cada US$ 1 de homens.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Outros trabalhos com altos hiatos salariais incluem piloto (número 1), professor, gerente de filial, diretoria e chef. Talvez a indústria de tecnologia esteja ficando um pouco melhor com o pagamento igual, mas é bastante desconcertante que o papel do programador de computador ainda esteja entre os 15 principais empregos com as maiores diferenças salariais.

"Conhecer os fatos sobre a disparidade salarial entre homens e mulheres é fundamental para ajudar a fechar a lacuna", disse Annie Pearl, vice-presidente sênior e chefe de produto da Glassdoor, em comunicado.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.