Analistas afirmam que a produção de dados dobra a cada dois anos

Por Redação | 03 de Setembro de 2012 às 14h15

Tudo que fazemos no nosso dia a dia como tomar banho, mandar e-mails, fazer ligações entre outras atividades geram certa quantidade de dados no mundo digital. E um levantamento divulgado recentemente pelo IDC afirma que a produção de dados dobra a cada dois anos, e a previsão é de que em 2020 sejam gerados 350 zettabytes de dados, ou 35 trilhões de gigabytes.

O estudo ainda revela que hoje, em todo mundo, existem mais de 500 quatrilhões de informações armazenadas no universo digital. Segundo uma matéria publicada pelo jornal O Globo, os seres humanos geram muito mais dados do que a tecnologia é capaz de comportar.

Além dos humanos, máquinas que coletam dados geográficos, bancários, climáticos e de produção são as principais responsáveis pela grande produção de informação diária.

Analistas afirmam que o grande desafio para o setor de tecnologia da informação é o desenvolvimento de novas ferramentas com capacidades superiores de armazenamento e também velocidade de acesso. Tal desafio se deve ao fato de que a próxima década será a década dos dados, na qual a capacidade de armazenamento e velocidade devem estar interligadas para garantir o acesso a essas informações.

Mundo dados

Analistas acreditam que os profissionais de TI deverão investir em sistemas de armazenamento mais rápidos

De acordo com a professora da PUC-Rio Karin Breitnam, os equipamentos de hardware necessários para essa função já estão prontos, o que os profissionais de TI devem fazer agora é voltar sua atenção para os sistemas de armazenamento, nos quais os produtos voltados ao mercado empresarial têm capacidade de 5 petabytes, equivalente a 5 milhões de gigabytes.

A velocidade e a potência dos sistemas possibilitará o cruzamento complexo de informações, garantindo diversas possibilidades para o mercado.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!