Slack registra sua abertura de capital em Wall Street

Por Wagner Wakka | 26 de Abril de 2019 às 15h26
Slack/Divulgação
Tudo sobre

Slack

Saiba tudo sobre Slack

Ver mais

No mesmo dia em que a Uber registrou seu pedido de IPO, o Slack também fez seu movimento para entrar na bolsa de valores de Nova Iorque. Contudo, a empresa do serviço corporativo vai apostar em uma outra técnica, diferente do IPO. O registro foi para uma listagem direta, assim chamado quando a empresa permite que atuais acionistas possam colocar suas partes à disposição de investidores.

Com isso, não há um preço fixo para as ações. A ideia, contudo, é que o Slack consiga elevar o valor da marca para US$ 100 milhões com a movimentação. A empresa mostra avanço também em seus números fiscais, embora ainda não tenha passado a marca de lucro.

Atualmente, ela conta com receita de US$ 400,6 milhões e prejuízo de US$ 138,9, segundo relatório do ano fiscal encerrado em janeiro de 2019. Isso já é um avanço para o ano anterior, quando se registraram US$ 220,5 milhões em receita e US$ 140,1 milhões em perdas.

Para a companhia, o prejuízo ainda é apontado como uma contrapartida para os investimentos que o Slack tem feito em sua plataforma. O serviço conta com mais de 10 milhões de usuários ativos. No total, mais de 600 mil empresas utilizam a plataforma, sendo que apenas 88 mil pagam por ela.

Ainda, o registro aponta investimentos da companhia em crescer com novas ferramentas empresariais, expansão internacional e desenvolvimento de um ecossistema para desenvolvedores.

Em toda a sua história, a empresa já levantou US$ 1,2 bilhão em investimentos externos. Assim como a Uber, a expectativa é de que a empresa entre na bolsa já no próximo mês.

Fonte: SEC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.