Robô sexual usa inteligência artificial para consentir o ato

Por Natalie Rosa | 25 de Junho de 2018 às 13h53
photo_camera Reprodução

O inventor da robô sexual Samantha anunciou que adicionou um novo recurso em seu produto. Segundo o espanhol Sergi Santos, com ajuda da inteligência artificial, a boneca agora é capaz de sentir se está sendo tocada de forma agressiva ou desrespeitosa, podendo consentir ou não o ato.

Além disso, Samantha também pode entrar em um modo não-responsivo caso fique entediada. Se, então, não houver o consentimento, suas mãos e quadris motorizados param de responder.

Anunciada na semana passada no evento Life Science Center em Newscastle, na Inglaterra, Santos diz que a robô salvou o seu casamento, pois foi criada para suprir suas necessidades quando sua esposa não queria.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Sergi Santos, sua esposa Maritsa Kissamitaki e a robô Samantha (Foto: Jordi Perez Donat)

"Para mim, humanos não são o suficiente. Eu preciso de sexo algumas vezes por dia e minha esposa não queria", contou o inventor. Ele ainda diz acreditar que homens e mulheres enxergam o sexo de forma diferente e que o homem "precisa mais".

Santos ainda disse que "um homem gosta de sentir, em geral, que uma mulher está desesperada para ter relações sexuais com ele".

Sergi Santos com a sua invenção (Foto: Jordi Perez Donat)

A nova inteligência da boneca, no entanto, é um pouco controversa, visto que mesmo sem o consentimento da robô, não há como evitar que não aconteça a relação sexual. Com esse fato, o objetivo da nova tecnologia instalada em Samantha pode acabar se tornando preocupante.

Fonte: Daily Mail

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.