Hacker faz mais de 50 implantes eletrônicos para melhorar corpo e sentidos

Por Redação | 21.11.2016 às 19:39 - atualizado em 26.11.2016 às 10:27
photo_camera Divulgação

Você já viu um game chamado Deus Ex, que se passa em um futuro onde os humanos podem melhorar suas capacidades físicas e mentais através de implantes cibernéticos. Parece que essa realidade já existe para a hacker escocesa Lepht Anonym.

Ela, que faz parte de um movimento chamado transhumanismo, que promove a melhoria da qualidade de vida dos humanos através da biotecnologia, passou os últimos oito anos implantando mais de 50 dipositivos em seu corpo para ampliar seus sentidos e conhecimentos.

Lephy Anonym fez cerca de 50 implantes de chips e imãs em seu corpo (Foto: BBC/Reprodução)

De acordo com Anonym, o seu primeio procedimento envolveu a colocação de um chip digital e um leitor online em sua mão. A intervenção no corpo foi feita há quase dez anos foi feita juntamente com uma amiga estudante de medicina.

"Minha primeira experiência cirúrgica aconteceu em 2007. Tudo o que fiz foi comprar um chip digital e um leitor na web e instrumentos médicos esterilizados”, afirmou a hacker em uma reportagem da BBC.

Desde então, ela implantou diversos outros chips e equipamentos no seu corpo. Um exemplo são imãs que foram colocados na ponta de seus dedos, capazes de detectar a distância entre suas mãos e os objetos próximos. Outra intervenção, realizada recentemente, foi uma em que colocou em sua mão um chip para habilitar pagamentos eletrônicos via NFC.

Depois de ter realizado dezenas de procedimentos onde colocou eletrônicos em seu corpo, Lepht afirmou não ter medo de possíveis efeitos colaterais. Para ela, os benefícios que estas mudanças trazem são maiores que os perigos de rejeição.

"O sistema nervoso funciona com sinais eletrônicos, da mesma forma que qualquer dispositivo. Há sinais que viajam através de seu corpo para o cérebro, só que ao invés de circuitos têm nervos", afirma a hacker.

Fonte: BBC