Avião solar da Airbus que pode voar por meses sem parar conclui testes

Avião solar da Airbus que pode voar por meses sem parar conclui testes

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 13 de Outubro de 2021 às 10h06
Divulgação/Airbus

A Airbus anunciou o fim dos testes de um de seus mais audaciosos projetos, o Zephyr S, um protótipo de aeronave movida a energia solar categorizado como HAPS (High Altitude Platform System, ou Sistema de Plataforma de Altitude Elevada na tradução literal). Esse avião foi desenvolvido para ser utilizado como uma espécie de satélite estratosférico e trabalhar em conjunto com governos e exércitos para ajudar na prevenção de catástrofes naturais, monitorando atividades em florestas e militares. 

Segundo a Airbus, o Zephyr passou por uma bateria dura de testes de voo contínuo no estado do Arizona, nos Estados Unidos. Por ser alimentado por energia solar, a aeronave consegue ficar por muitas horas no ar — e até dias — sem a necessidade de pousar para reabastecer. Desta vez, porém, o protótipo permaneceu em voo com outras aeronaves comerciais para demonstrar, também, seu nível de segurança e dirigibilidade. 

A campanha consistiu em seis voos no total, sendo quatro de teste de baixo nível e dois voos estratosféricos. Estes últimos duraram cerca de 18 dias cada, totalizando mais de 36 dias nesse processo. Isso adiciona mais 887 horas de voo às 2.435 horas do Zephyr na estratosfera até o momento. Com isso, ele se torna viável para uma série de clientes que a Airbus pretende atender.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

"Trabalhando com a Airbus e a equipe do Zephyr durante a campanha de voo de 2021, um progresso significativo foi feito no sentido de demonstrar a capacidade de um HAPS. As atividades deste verão (inverno brasileiro) representam um passo importante para operacionalizar a estratosfera", disse James Gavin, diretor do Grupo de Capacidades Futuras do setor de compras do Ministério da Defesa do Reino Unido.

Com sua capacidade de permanecer na estratosfera por meses, o Zephyr trará novas capacidades de visão, sentido e conexão para clientes comerciais e militares. A aeronave oferecerá o potencial para revolucionar a gestão de desastres, incluindo o monitoramento da propagação de incêndios florestais ou derramamentos de óleo, sempre com alto nível de comunicação — até para áreas remotas do planeta.

Fonte: Airbus

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.