Exposição virtual do Google enaltece futebol feminino

Por Rafael Arbulu | 09 de Julho de 2019 às 15h20
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

A Google firmou parceria com o Museu do Futebol para criar a exposição virtual Museu do Impedimento, voltada às atletas e ex-atletas do futebol feminino e trazendo 205 fotografias, relatos de atletas atuais e ex-jogadoras, além de elucidar a questão da proibição de mulheres no esporte bretão, vigente entre os anos 1941 e 1979.

A exposição foi idealizada pela Google, que reuniu material que recebeu de diversas fonte e o enviou ao Museu do Futebol, cujo time especializado fez a devida curadoria, dividindo tudo em seis exposições distintas. De acordo com Maria Clara Fleury, gerente de marketing do Google Brasil, o material é proveniente de todas as regiões do Brasil: “Recebemos dezenas de fotos, relatos e manchetes de jornais e agora podemos mostrar ao público relatos incríveis de mulheres que influenciaram o futebol feminino como ele é hoje. A história desse período não está mais em branco”, comenta.

Imagem: Google Arts & Cultura, via Diário de Pelotas (1950)

Segundo o Museu do Futebol, mais além, a ideia da mostra é justamente destacar a conquista de espaço do futebol feminino, que deixou a proibição de anos antigos para tornar-se um dos pontos mais debatidos do esporte que simboliza o Brasil: “Esse projeto é único pois, além de cumprir missão, também tem o potencial de empoderar mulheres que sempre desejaram se ver representadas na história do esporte mais popular do planeta”, explica Daniela Alfonis, diretora de conteúdo do Museu do Futebol.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Alguns destaques da exposição mostram o time feminino da Ponte Preta de 1969, que organizou movimentos pelo fim da proibição da participação feminina no futebol brasileiro; Mariléia “Michael Jackson” dos Santos também aparece em diversas ocasiões: ela foi parte da primeira Seleção Brasileira feminina, no ano de 1988.

Para ver a exposição virtual, é só acessar a página do Google Arts & Culture (link abaixo).

Fonte: Google Arts & Culture

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.