Agora você pode ver online mais de 100 mil obras de arte de museus franceses

Agora você pode ver online mais de 100 mil obras de arte de museus franceses

Por Claudio Yuge | 31 de Janeiro de 2020 às 16h00
Paris Musées

O Paris Musées uma entidade pública francesa que supervisiona os 14 museus municipais de Paris, incluindo o Museu de Arte Moderna da Cidade de Paris, Petit Palais e as Catacumbas, recebe diariamente um grande volume de consultas de pesquisadores, estudantes e educadores que desejam visualizar ou utilizar imagens de obras dessas. Agora, todo mundo recebe uma boa notícia: a partir desta semana, será possível ver mais de 100 mil reproduções digitais de obras de arte via exposições virtuais.

Os visitantes podem contemplar obras-primas de artistas renomados, a exemplo de Rembrandt, Gustave Courbet, Eugène Delacroix e Anthony van Dyck, entre muitos outros. Um dos exemplos desse novo tesouro digital é o retrato do negociante de arte francês Ambroise Vollard em um retrato pintado por Paul Cézanne, em 1899.

Victor Hugo, “La Tourgue en 1835” (1876), caneta e tinta sobre papel, da coleção da Maison de Victor Hugo
- Casa de Hauteville (Imagem: Reprodução/CC0 Paris Musées/Maisons de Victor Hugo)

Algo que pode ajudar bastante estudantes e professores, além das instituições de ensino como um todo, é o fato de cada peça estar devidamente documentada, com todas as informações sobre os autores, data, nome oficial, materiais e técnicas utilizadas, dimensões, em que lugar está situada, entre outros dados muito importantes para pesquisa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Com relação à propriedade intelectual, todas as pinturas ou fotografias pertencem à esfera pública sob uma licença CC0 (Creative Commons Zero), que permite que criadores e proprietários a coloque mais próxima do domínio público.

Como faço para usar?

Quem quiser pode acessar, compartilhar e até baixar arquivos das imagens em alta definição (300 DPI) — mas é claro que você precisa ficar de olho nas recomendações de cada quadro, que possuem guias individuais de práticas recomendadas para usar e citar as fontes. Para utilizar é muito simples, você pode criar um perfil ou apenas visitar o site neste link.

Imagem: Reprodução/Paris Musées

“A disponibilização desses dados garante que nossos arquivos digitais possam ser acessados e reutilizados livremente por qualquer pessoa, sem quaisquer restrições técnicas, legais ou financeiras, sejam para uso comercial ou não”, celebra o comunicado à imprensa da direção do Paris Musées.

Fonte: Hyperallergic  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.