WhatsApp | Descoberta vulnerabilidade que afeta usuários de Android e iOS

Por Se Hyeon Oh | 14 de Maio de 2019 às 07h34
Reprodução
Tudo sobre

WhatsApp

Saiba tudo sobre WhatsApp

Ver mais

Nesta segunda (13), o jornal The Financial Times informou ter detectado uma vulnerabilidade no WhatsApp, pela qual hackers podiam instalar spywares nos smartphones dos indivíduos. O jornal diz que a praga foi desenvolvida pela empresa israelense NSO Group e transmitida por usuários de através de chamadas VoIP via WhatsApp no ​​iOS e Android.

A publicação explica que o código malicioso pode ser transmitido mesmo que um usuário não atenda às chamadas do WhatsApp e que, em muitos casos, a chamada desapareceria dos registros de chamadas, o que levanta a possibilidade de que alguns usuários podem ter sido atacados sem sequer terem percebido. O Financial Times não fornece informações mais detalhadas sobre a vulnerabilidade, mas diz que a suposta brecha esteve aberta por várias semanas.

Em um comunicado enviado ao jornal, o WhatsApp informou que o ataque possui todas as características de uma empresa já bem conhecida por trabalhar com governos, de forma que opera distribuindo spywares que podem assumir as funções dos sistemas operacionais dos smartphones. Além disso, ela diz que já informou várias organizações de direitos humanos para compartilhar as informações e “trabalhar com elas para notificar a sociedade civil”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Leia também: Atualizar WhatsApp é principal medida para se proteger de ataque hacker

Em adição, o WhatsApp afirma ter divulgado a questão para o Departamento de Justiça dos Estados Unidos na semana passada, além de ter começado a implantar uma correção em seus servidores na sexta-feira (10). Ao que tudo indica, a equipe de desenvolvimento do app trabalhou até domingo (12) antes de implantar um patch corretivo na noite desta segunda-feira (13) — em outras palavras, atualize o seu app para ficar protegido.

Fonte: 9to5mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.