WhatsApp começa a banir usuários em grupos com nomes de atos ilegais

Por Wagner Wakka | 08 de Novembro de 2019 às 11h10
Tudo sobre

WhatsApp

Saiba tudo sobre WhatsApp

Ver mais

O WhatsApp está banindo grupos que contêm nomes que façam referências a ações criminosas. Segundo levantamento do site WABetaInfo, várias pessoas têm informado que foram expulsas da plataforma, simplesmente por estarem em um grupo deste tipo.

Um deles colocou o problema no Reddit, dizendo que participava de um grupo da escola, até que um dos usuários mudou o nome para “algo ilegal”, sem especificar o quê. Com isso, todo o grupo foi também banido da plataforma, mesmo que não tenha feito nenhuma ação para isso.

Quando site divulgou esta informação no Twitter, outras pessoas também informaram que tiveram o mesmo problema. “Aconteceu comigo. Eu estava em um grupo cujo nome era algo ilegal e fui banida só por isso. Tive de arrumar outro número”, disse pelo Twitter.

Os usuários ainda apontam que tentaram falar com o suporte do WhatsApp, mas que receberam informação de que foram banidos por violar os termos de serviço. Desde então, não receberam mais respostas.

WhatsApp se pronuncia

O Canaltech entrou em contato com o WhatsApp para confirmar se isto acontece também com usuários no Brasil e entender o que se pode fazer em uma situação como esta. A empresa confirma que pode haver este banimento por sistema automatizado, considerando quaisquer informações que não são criptografadas. "O WhatsApp conta com sistemas avançados de machine learning para detectar contas que violam as diretrizes do app e se vale de todas as informações não criptografadas disponíveis, incluindo relatórios de usuários para detectar e prevenir abusos. O WhatsApp também tem uma penalidade por comportamento abusivo: o banimento da conta", informou a empresa.


Em resposta, a assessoria também lembrou que é possível impedir a troca de nome por pessoas que não são administradores. "Além disso, a plataforma oferece uma ferramenta que permite aos administradores dos grupos bloquear a capacidade de renomear grupos", ressaltou.

Fonte: WABetaInfo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.