Uber testa ferramenta que permite a motoristas recusarem pagamento em dinheiro

Por Rafael Arbulu | 28 de Outubro de 2019 às 13h10
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

A Uber já vinha testando no Brasil uma nova funcionalidade que promete maior segurança aos motoristas: em sete cidades, a empresa havia habilitado um novo recurso, que permite que pilotos credenciados pudessem recusar corridas com pagamento feito em dinheiro vivo. Hoje, a empresa anuncia que vai expandir esse teste para outras três localidades.

Além de Campo Grande, Cuiabá, João Pessoa, São José dos Campos (SP), São Luís, Sorocaba (SP) e Ribeirão Preto (SP), agora motoristas das regiões do interior de São Paulo também contarão com o recurso, nas cidades de Mogi Guaçu, Bragança Paulista e Marília. A ideia, embora a Uber não admita isso diretamente, parece ser a de ampliar a sensação de proteção, haja vista que há inúmeros casos documentados onde usuários pedem por corridas pagas em dinheiro apenas para assaltar os motoristas, levando a renda do dia e, em alguns casos mais graves, o carro e a vida do profissional.

Também para aumentar a transparência do relacionamento entre as empresas e os motoristas, a Uber implementou funções que permitem aos pilotos enxergarem o trajeto pedido antes mesmo de aceitarem uma corrida, bem como ver se o usuário pedindo por ela tem um histórico mais amplo de viagens concluídas com sucesso. Novamente, a medida zela pela segurança, pois segundo os motoristas, muitos dos assaltantes são usuários com contas novas, recentemente criadas.

A Uber está implementando novas ferramentas para motoristas no Brasil, sob intuito de ampliar a transparência entre a empresa e os profissionais: medidas podem aumentar a segurança deles também

“A Uber investe permanentemente em novas tecnologias para melhorar a experiência de usuários e motoristas parceiros com o aplicativo", diz a diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods. "Os motoristas parceiros vêm expressando sua preferência por poder escolher a forma de receber seu pagamento. A ampliação dos testes atuais é uma etapa fundamental nesse processo, para avaliarmos uma possível implementação”.

Em julho, a Uber firmou parceria com a Serasa Experian no intuito de validar informações de usuários que fazem pagamentos em dinheiro. Chamado de u-Check, o recurso permite que a Uber obtenha informações relevantes do usuário com base nas informações que ele próprio fornece durante o cadastro de sua conta.

Ainda não há informações de quando (ou se) a medida deixará a fase de testes para se tornar oficial e definitiva, mas a Uber esclarece que, dependendo do feedback recebido dos motoristas contemplados no teste, ela pode fazer novos ajustes a fim de “equilibrar a experiência”.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.