Uber passa a esconder informações de endereço em histórico de viagens

Por Wagner Wakka | 07 de Junho de 2019 às 12h13
Uber
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Uma nova medida de segurança está sendo adotada no app da Uber para melhorar a privacidade de usuários. A empresa vai deixar de mostrar tanto para clientes quanto para motoristas o local exato de partida e destino no histórico das corridas. A ideia é evitar informar o ponto exato onde uma pessoa que usou o serviço mora. Para isso, será mostrada uma área mais ampla.

"Não estamos focados em segurança, apenas no mundo físico", explica o diretor do Tech Center da Uber no Brasil, Marcello Azambuja. "Proteger a privacidade dos usuários e a segurança dos dados de todos também é fundamental. Por isso, já trabalhamos com uma tecnologia que permite que usuários e motoristas contatem um ao outro pelo app, sem revelar o número para o outro. Agora, damos mais um passo nesse campo, limitando dados de localização. Estamos fazendo tudo o que podemos para proteger a privacidade em torno deles".

O Tech Center é o espaço da Uber voltado a estudos de tecnologia da plataforma. A empresa inaugurou um desses espaços no Brasil, como o primeiro da América Latina. A proposta é que, inicialmente, sejam trabalhadas soluções de segurança. O grupo será formado por 150 especialistas e receberá investimentos na ordem de R$ 250 milhões em cinco anos.

A mudança já havia sido implementada nos Estados Unidos no ano passado. A ideia é que os motoristas e passageiros possam identificar viagens passadas, como para comprovação à empresas, sabendo em quais regiões se locomoveu. Contudo, não permite identificar exatamente onde é o ponto de início de fim da corrida.

A ação vem depois de vários casos conhecidos de assédio em que motoristas, sabendo do endereço de antigos passageiros, depois buscam a pessoa em sua região. Agora, não é mais possível saber o local exato.

A companhia vem trabalhando em sistemas como este há tempos. Em abril, o app passou a contar com um sistema de inteligência artificial que identifica mensagens impróprias na plataforma.

Em maio, a Uber fechou uma parceria com a Sepro, empresa de TI do Governo Federal, e agora confirma informações cadastrais de motoristas em tempo real.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.