Tinder está prestes a ganhar uma versão "lite"

Por Rafael Arbulu | 13 de Maio de 2019 às 07h37
Reprodução: Tinder
Tudo sobre

Tinder

Saiba tudo sobre Tinder

Ver mais

O Match Group, dono do app de relacionamentos Tinder, anunciou via conferência com investidores que está prestes a lançar uma versão “lite” do seu aplicativo oficial em resposta à crescente base de usuários e o consumo cada vez maior de banda e dados de conexão feito por seus diversos recursos. A CEO do grupo, Mandy Ginsberg, não ofereceu uma data exata, mas disse que o lançamento deve ser feito “logo”.

O Tinder está seguindo uma tendência comum à maioria das empresas de tecnologia: nomes gigantes, como Facebook e Google, contam com versões mais enxutas de seus aplicativos principais, que oferecem especificamente os seus serviços mais essenciais, cortando recursos adicionais a fim de economizar processamento, armazenamento e consumo de dados móveis. Basta ver, por exemplo, o caso do Facebook Lite, Messenger Lite, Gmail Go, YouTube Go, Google Maps Go e diversos outros.

Tinder deve ganhar uma versão mais enxuta do app, voltada à economia de consumo de dados e espaço ocupado em dispositivos móveis

No caso do Tinder, a empresa acredita que chegou a hora de oferecer uma opção mais leve de seu app principal. Dados oficiais não são abertos publicamente, mas a conferência em que o anúncio foi feito revelou ter em média 4,7 milhões de usuários pagos neste primeiro trimestre — cerca de 1,3 milhões a mais do que o mesmo período em 2018.

Ginsberg estava referindo-se ao setor asiático quando mencionou o “Tinder Lite”. Segundo ela, a penetração de ofertas de conexão à internet na região aumentou cerca de 15% nos últimos cinco anos, tornando-a uma área de interesse para o lançamento do novo app.

“Essa região tem mais de uma dúzia de cidades com mais de um milhão de habitantes, e mais e mais pessoas jovens se mudam para esses locais. Esses são fatores realmente importantes para justificarem a demanda alta pelo nosso app. Estamos empolgados com o ‘Tinder Lite’ que deve sair logo, logo. Será um passo enorme para as necessidades dos consumidores de lá. O Tinder Lite será menor em seu download. Vai ocupar menos espaço no seu smartphone, tornando o Tinder ainda mais eficaz, especialmente em áreas e regiões remotas. E lembrem-se: essas são áreas onde o uso de planos de dados vêm a preços mais altos”.

Essa última parte faz sentido para esse tipo de oferta: se os planos de conexão à internet via celulares são mais caros de acordo com o quão remota é a região, usuários evidentemente vão priorizar o consumo de dados para coisas realmente importantes. Assim sendo, o Tinder Lite virá com menos recursos que seu “irmão mais velho”, embora a empresa não tenha informado quais exatamente serão as funções cortadas.

Fonte: Techcrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.